Banksy strikes again. E quando achamos que já vimos tudo, eis que o artista de street art mais famoso do planeta, cuja identidade nunca foi revelada, volta a exibir, inesperadamente, uma das suas obras. Desta vez, não só escolheu o palco Pyramid, do festival Glastonbury, como optou por expor o seu trabalho no rapper Stormzy, que, na sexta-feira, 28 de junho, vestiu um colete à prova de faca com a bandeira do Reino Unido, pintada a preto e branco, mas com alguns tons de vermelho sujo, cor que remete para sangue.

Foi só depois do concerto do rapper que Banksy assumiu a autoria da obra, via Instagram, a plataforma por onde já é costume fazer estas revelações. “Eu fiz um colete à prova de faca personalizado e pensei: quem é que poderia vestir isto?”. E acrescentou: “Stormzy em Glastonbury.”

Foi uma surpresa, mas, afinal, fazia sentido. A bandeira tem sido usada como um ícone de pop-art, desde as Spice Girls até aos The Who, lembra o “The Guardian”. Stormzy também parece ter ficado surpreendido, tendo em conta a sua reação no Twitter (cuja tradução para português perderá o sentido, portanto aqui vai em inglês): “Absolutely fucking speechless.”

Fica a pergunta: como é que Banksy foi capaz de pôr o rapper a usar uma das suas obras, sem saber? Diz o jornal inglês que o street artist terá deixado o colete no seu camarim de Glastonbury, com o seguinte bilhete: “De um anónimo bem intencionado?”. O rapper acedeu e surgiu em palco com Banksy, na forma de uma das suas obras.

Banksy pôs Lisboa e outras cidades do mundo na lista negra

A armadura fazia alusão à onda de crimes com armas brancas que invadiu o Reino Unido — de acordo com o “The Independent“, e 2019, já morreram mais de 30 pessoas em Londres, vítimas de homicídio com facas.

O rapper já tinha planeado incluir uma mensagem sobre estes crimes no seu concerto: “Crime de faca” surgiu escrito no palco. “No meio de todo o palco, ele usava a bandeira de uma nação dividida e assustada”, interpretou o jornal inglês.

A união entre o rapper e o artista faz sentido, uma vez que são duas importantes figuras da cultura moderna — tanto que o concerto começou com um vídeo que abordava, precisamente, o poder da cultura. O concerto foi um sucesso, tendo Stormzy descrito o espetáculo como sendo “a melhor noite” da sua vida.