Depois de 30 anos, os Óscares aconteceram a 24 de fevereiro sem apresentadores a conduzirem o evento. O humorista Kevin Hart foi o escolhido pela Academia para apresentar a gala mas acabou a recusar a posição depois de ter sido acusado de homofobia por uma piada antiga. Agora, os Emmys podem seguir o mesmo exemplo.

A verdade é que o formato parece ter resultado durante a última edição dos Óscares, que contou com o memorável momento musical entre Lady Gaga e Bradley Coopere que, em poucas horas, se tornou num dos assuntos mais comentados das redes sociais.

Será que é este o caminho para salvar as audiências das cerimónias de cinema, cada vez menos populares nos últimos anos? A resposta ainda não chegou, mas parece que os Emmys podem imitar o que aconteceu nos Óscares. A notícia foi avançada a 13 de junho pela revista “Variety”, que escreve que a ideia foi bem recebida pelos responsáveis por um dos eventos mais importantes da televisão.

A provar isso mesmo é a ausência de novidades sobre possíveis candidatos para apresentar a cerimónia, quando os nomeados para os prémios vão ser anunciados já a 16 de julho.

Eleven está quase de volta à Netflix. 5 curiosidades sobre Millie Bobby Brown

Segundo a mesma publicação, especula-se que, este ano, a cerimónia possa ser diferente da anterior e não tenha anfitriões a dar a cara pelo evento — algo que não acontecia desde 2003.

Uma das razões que pode influenciar esta decisão é o facto de a FOX — o canal que vai transmitir a gala — não ter nenhum programa que preencha a grelha noturna da estação e, por isso, que seja capaz de disponibilizar um apresentador. Nas edições anteriores, tal não se verificou porque a gala foi transmitida por estações como a NBC e a CBS.

Ainda segundo a mesma publicação, a cerimónia do ano passado registou as piores audiências de sempre. Tendo em conta o sucesso que foi a gala dos Óscares sem apresentador, a Academia da Televisão pode apostar na mesma estratégia para atrair mais espectadores.

Séries. As 50 melhores temporadas de sempre, de acordo com os críticos

Se tudo isto se confirmar, será a quarta vez que os Emmys se realizam sem uma figura principal a apresentar a cerimónia. A “Variety” cita fontes envolvidas na Academia de Televisão, mas a a verdade é que ainda nada foi decidido. Há quem acredite que o anúncio dos apresentadores vai acontecer na mesma altura em que são conhecidos os nomeados.

Na última edição, o prémio para Melhor Série foi atribuído ao sucesso da HBO, “A Guerra dos Tronos“. “The Marvelous Mrs. Maisel” (em Portugal, disponível pela Amazon Prime Video) foi considerada a Melhor Série de Comédia. Já o prémio para Melhor Ator foi para Matthew Rhys pelo seu papel em “The Americans“.

A entrega dos Emmys está marcada para 22 de setembro.