Há mais um português a marcar a sua presença no mundo da moda internacional. Depois de nove anos como diretor criativo da Lacoste, Felipe Oliveira Baptista desvinculou-se da marca em maio deste ano. Agora, o português é anunciado como diretor criativo da Kenzo.

Este cargo era ocupado pela dupla Carol Lim e Humberto Leon que se despediram da marca francesa com o desfile masculino a 23 de junho.

“O que nos levou a escolher Felipe entre os candidatos é o facto de ele ter uma abordagem artística global”, explica Sylvie Colin, CEO da Kenzo, citada pela “Vogue Brasil”. “Ele tem uma visão criativa e vai supervisionar a direção artística em todo o mundo, lidando tanto com coleções como com a comunicação”, continua. Segundo a “WWD”, a posição que ocupa já esta segunda-feira, 1 de julho, tem a seu cargo não só as coleções anuais como a comunicação da marca e outros projetos especiais.

Virginie Viard vai ser a sucessora de Karl Lagerfeld

A CEO da marca explica que Oliveira Baptista tem um estilo semelhante ao da Kenzo: “Ele tem uma certa sofisticação, ou seja, silhuetas que são ao mesmo tempo chiques mas desportivas. E isso é basicamente a essência da Kenzo. O seu talento criativo é inovador, mas ao mesmo tempo as suas roupas são feitas para a vida real”.

O próprio designer já se pronunciou no Instagram sobre a nova etapa. “Estou muito honrado por anunciar que sou o novo diretor criativo da Kenzo. Juntar-me a uma marca tão icónica é ao mesmo tempo uma grande dádiva e um grande desafio”, escreveu.

A estreia de Felipe Oliveira Baptista acontece em fevereiro do próximo ano, onde deverá apresentar a coleção masculina da marca para 2020/2021.