Já pode pagar o combustível através do telemóvel na Prio

A aplicação já funciona em 21 bombas, de norte a sul do País. Até ao final do ano, o número deverá triplicar.

Além de pagar o combustível, a app regista todas as vezes que abastece, o que permite ter um controlo maior sobre o consumo do seu carro

Nada que envolva filas e automóveis é bom — e neste universo inclui-se a espera para abastecer. Mas e se lhe dissermos que agora pode ter uma app que permite pôr gasolina sem sair do carro?

É esta a nova opção disponibilizada pela Prio, que lançou esta quinta-feira, 27 de junho, a PRIO.GO, a primeira app móvel em Portugal que permite o pagamento de combustível através do telemóvel. A aplicação é gratuita e está disponível para os sistemas operativos iOS e Android.

O processo é muito simples. Depois de descarregar a aplicação, basta fazer o registo, introduzir o número de contribuinte, a matrícula e o método de pagamento, que pode ser feito por cartão de crédito ou MB WAY.

Depois, é só seguir até um dos postos aderentes (deverá ter a geolocalização ativa e estar próximo do local), selecionar a bomba, o tipo de combustível e a quantidade que pretende. Escolhido o método de pagamento, é sair do carro e abastecer. Assim que concluir o processo, vai receber logo uma notificação com a fatura no email.

Há mais funcionalidades. Através da app pode ainda consultar a informação sobre todos os postos Prio, de norte a sul do País, sendo possível filtrar a pesquisa por tipo de combustível, disponibilidade de carregadores elétricos ou até mesmo serviços e horários. Com o sistema GPS integrado é possível planear a viagem do local onde se encontra até qualquer um dos postos à escolha.

Além de simplificar o abastecimento nas bombas, a aplicação permite ainda fazer um controlo mais detalhado do consumo e do gasto de combustível, uma vez que regista e permite monitorizar todas as compras efetuadas.

A novidade já se encontra disponível em 21 postos da rede da Prio, mas até ao final do ano prevê-se que o número quase triplique, dando lugar a mais 40.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]