Youtube. Vai poder experimentar a maquilhagem dos seus youtubers preferidos

Criar uma maquilhagem igual à dos tutoriais nem sempre é fácil. Com esta nova funcionalidade, pode experimentar os produtos virtualmente.

Ficar igual aos youtubers de maquilhagem vai passar a ser mais fácil com a "AR Beauty Try-On"

Quer seja por serem grandes fãs de maquilhagem ou por terem um qualquer evento e não fazerem ideia de como se maquilhar, são várias as mulheres que recorrem ao Youtube para tutoriais de makeup.

Mas por muito que os youtubers da área expliquem tudo passo a passo, nem sempre é fácil conseguir o mesmo resultado ou perceber se aquela maquilhagem vai ficar bem nós. Para facilitar a vida a quem quer aprender a maquilhar-se como os profissionais, a Google acaba de anunciar uma nova ferramenta no Youtube.

“AR Beauty Try-On” é o nome desta nova funcionalidade da rede social de vídeos que vai permitir que os utilizadores experimentem, de forma virtual, a maquilhagem dos seus maquilhadores profissionais preferidos, através da realidade aumentada.

“Graças à ‘machine learning’ e à tecnologia da realidade aumentada, esta ferramenta oferece amostras realistas de produtos que se adaptam a uma grande variedade de tons de pele”, explicou Aaron Luber, responsável pela área de experiências com marcas da Google, ao “The Independent“.

A partir do final deste verão, ao assistir a vídeos de tutoriais de maquilhagem, vai ser possível ver os youtubers a aplicarem a maquilhagem, e seguir os seus movimentos através da câmara frontal. “Testámos esta experiência no início do ano com várias marcas de beleza e percebemos que 30% dos utilizadores ativavam a experiência de realidade aumentada na app do Youtube do iOS, passando mais de 80 segundos a experimentar batons virtualmente“, afirma.

Com esta funcionalidade, espera-se também que haja novas oportunidades de negócio entre marcas e influenciadores, visto que a “AR Beauty Try-On” “vai ajudar marcas e anunciantes a criar conteúdo com maior engagement, mais educacional e levar a mais decisões de compra”.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]