Grupo cristão pede à Netflix que cancele uma série da Amazon

Nos Estados Unidos, a petição conta já com mais de 20 mil assinaturas. O objetivo é cancelar "Good Omens" por "normalizar o satanismo".

"Good Omens" acompanha um anjo e um demónio à medida que tentam impedir o fim do mundo

Amazon

A crítica diz que “Good Omens” é capaz de ser uma das melhores séries de 2019 e os fãs concordam. No entanto, o novo sucesso da Amazon Prime Video conseguiu chatear um grupo de cristãos fervorosos nos Estados Unidos da América.

Inspirada no livro assinado por Neil Gaiman, a série acompanha um anjo (Michael Sheen) e um demónio (Michael Tennant) à medida que tentam impedir o fim do mundo depois do nascimento do anticristo.

Apesar de ser uma comédia em que dois amigos improváveis admitem gostar demasiado do mundo para o deixar acabar, isso não impediu que um grupo de cristãos fizesse uma petição para pedir o cancelamento da série.

Segundo se pode ler no site oficial da petição, que atualmente já recolheu mais de 20 mil assinaturas, em causa está o facto de a série “ser mais uma produção que procura normalizar o satanismo e torná-lo aceitável”. Além disso, os responsáveis pelo protesto dizem ainda que a história “faz pouco da sabedoria de Deus” — que na série é uma mulher. 

“Este tipo de conteúdo retira a importância à verdade, ao erro e ao bem contra o mal. E destrói as barreiras do horror e medo que a sociedade ainda sente pelo Diabo”, lê-se. Problema? Além de a série já ter terminado, a publicação original pedia o cancelamento à Netflix quando, na verdade, a produção é exclusiva da Amazon.

Depois de o erro ter sido noticiado pela imprensa internacional, os responsáveis corrigiram o texto e disseram que assim que a recolha de assinaturas terminar, vão fazer o protesto junto da Amazon.

“Devido a um erro da nossa equipa, esta petição originalmente listava a Netflix como a responsável pela ofensiva série ‘Good Omens’. A Amazon Prime Video lançou a serie a 31 de maio. Lamentamos o erro e todo este protesto será entregue à Amazon quando a recolha de assinaturas ficar concluída”, lê-se.

Neil Gaiman, autor da história original, já reagiu no Twitter numa publicação que soma já mais de 22 mil gostos e 4 mil partilhas. “Adoro que eles estejam a pensar escrever à Netflix para que eles cancelem ‘Good Omens’. Só isso diz tudo, mesmo. Isto é lindo… prometem que não lhes dizem nada?”, escreveu.

Além de David Tennant e Michael Sheen, “Good Omens” conta ainda com Jon Hamm (“Mad Men”) e Frances McDormand (“Três Cartazes à Beira da Estrada”) no elenco.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]