O panorama televisivo português mudou em agosto de 2018 quando se soube que Cristina Ferreira iria trocar a TVI pela SIC. A expetativa foi crescendo até ao dia 7 de janeiro – data da emissão do primeiro “O Programa da Cristina”.

O programa das manhãs trouxe coisas nunca vistas à televisão portuguesa, já que o estúdio replicava uma casa e cada assunto era trabalhado em diferentes divisões da casa. Os mais sérios e formais têm lugar na sala da apresentadora, os mais leves e descontraídos podem acontecer no closet, no quarto e até mesmo na cozinha.

Para ajudar a apresentadora está Cláudio Ramos – o vizinho que todos os dias traz as últimas do mundo dos famosos.

“Programa da Cristina”. Uma manhã de Benfica, bidés e um corte de cabelo perfeito

Apesar de o programa líder de audiências ter-se estreado no início de 2019, a sua conceção já é antiga. Foi criado há precisamente quatro anos.

Segundo um artigo publicado no seu blogue, Cristina Ferreira conta que o programa já estaria alinhavado em 2015, altura em que a apresentadora da Malveira teria começado a pensar naquele que viria a ser o seu programa na SIC.

Talvez já tivesse escrito estas linhas no dia em que alinhei um programa de sonho, há quatro anos, que se chamava ‘Cristina coMvida’. Era o Programa da Cristina. Só nos enganámos na morada, João Patrício. O endereço estava errado, mas o ‘sonho’ estava destinado”, escreve no seu blogue, o “Daily Cristina”, dando a entender que o programa teria sido pensado para a TVI.

Cristina Ferreira já teria pensado no formato que apresenta nas manhãs da SIC há 4 anos

Mais à frente, conta que o estúdio está da forma que imaginou e que a única coisa que mudou foi o vizinho – mas até essa personagem estaria nos planos desde o início. “A casa é como imaginámos. O primeiro convidado entrou ao telefone. O vizinho mudou de nome. Mas estava tudo lá. Guardado numa gaveta”, conta a apresentadora.

“O Programa da Cristina” é emitido de segunda a sexta-feira, das 10 às 13 horas, na SIC.