São debates, conferências, workshops, mas principalmente uma troca de ideias sobre o impacto do sector alimentar no ambiente. Para isso, de 17 a 23 de junho, Lisboa recebe a segunda edição dos Dias da Alimentação Sustentável (SFD.LX), um evento que junta quem quer trabalhar para ver o mundo a melhorar através da comida.

Durante seis dias, são vários os eventos à volta da comida — uns gratuitos outros pagos, mas todos com inscrição obrigatória — e um dos primeiros põe em debate a sustentabilidade no negócio da restauração, reunindo à mesa da Tasca da Esquina, em Campo de Ourique, os chefs Vítor Sobral, Alexandre Silva e Bertílio Gomes. Ainda no mesmo dia, a 17 de junho, três chefs vão competir para ver quem consegue fazer o prato mais saboroso e, claro, sustentável. Este evento acontece n’ A Sociedade, um espaço dedicado à comida, seja em forma de workshop, palestra ou jantares especiais.

No dia seguinte, a 18 de junho, há um evento com um título sugestivo. “Bananas Para Que Vos Quero” é o nome que Ana Castro, da Aliança Animal, deu à oficina pensada na alimentação infantil, com ingredientes vegetais, naturais e de produção local.

Anna tirou esta comida toda do lixo — estava “estragada”

A 20 de Junho, no workshop “How to Make Your Kitchen More Waste-Free”, Irene Ciuci, uma empreendedora ligada à sustentabilidade, vai dar dicas sobre como evitar o desperdício na cozinha. O evento acontece no Impact House.

Há ainda um workshop sobre massas italianas feitas de raiz e sem desperdício e ainda um outro sobre compostagem feita em casa. A bióloga Maria Campelo vai dar as instruções sobre como montar um compostor caseiro e como tratar e utilizar o composto.

Para dia 22 está agendada uma troca de ideias sobre o consumo de carne e o seu impacto na nossa dieta e no planeta e, no dia seguinte, e seguramente sem carne no menu, há um brunch vegano e sem desperdício marcado no restaurante Ao 26 – Vegan Food Projet.

Durante toda a semana vai ser possível integrar uma das equipas do projeto de combate ao desperdício alimentar ReFood, que distribui por quem precisa alimentos que, de outra forma, acabariam no lixo. Nesse seguimento, vai ser exibido um documentário sobre dumpster diving, no qual Anna Masiello, uma italiana a viver em Lisboa, conta como cada vez mais pessoas vasculham o lixo dos supermercados à procura de comida, não por necessidade, mas no combate ao desperdício alimentar.