O casamento de Meghan Markle com o príncipe Harry parece saído de um conto de fadas, com a plebeia a tornar-se princesa (embora a antiga estrela de “Suits” não tenha oficialmente este título) e com os gestos carinhosos da dupla a conquistarem meio mundo.

Mas apesar das comparações com as histórias de encantar que ouvimos desde pequenos, a agora duquesa de Sussex nunca escondeu que conheceu o marido através de um meio bastante contemporâneo: Meghan e Harry estiveram juntos pela primeira vez num encontro às cegas, proporcionado por amigos em comum.

Numa entrevista aquando do anúncio oficial do noivado, a norte-americana referiu-se ao momento em que conheceu Harry sem constrangimentos. “Foi, definitivamente, um arranjinho, um encontro às cegas. Não sabia muito sobre ele e perguntei à minha amiga, que estava a organizar o encontro, se ele era simpático. Se não fosse, não fazia qualquer sentido”, disse a duquesa de Sussex na mesma entrevista.

Após este primeiro encontro, Meghan e Harry não se largaram mais. No entanto, o neto de Isabel II podia não ser exatamente um homem solteiro quando conheceu a ex-atriz. Alegadamente, Harry mantinha uma relação com a modelo Sarah Ann Macklin, que terá conhecido numa festa privada em 2016.

De acordo com o novo livro da biógrafa real Angela Levin, “Harry: Conversations with the Prince”, o príncipe Harry e Sarah Ann Macklin trocaram números de telefone na festa onde se conheceram, seguindo-se várias trocas de mensagens escritas e alguns encontros. No entanto, a autora do livro reforça que a ligação entre os dois não era séria, tratando-se de um “caso”.

Meghan Markle queria conhecer um homem famoso e britânico

Segundo este novo livro, Harry estaria envolvido com a modelo, que é também nutricionista e uma influenciadora digital (Sarah Ann Macklin conta com 23.800 seguidores na sua página de Instagram), no momento em que decidiu aceitar o encontro às cegas com Meghan Markle. E o resto é história.