Depois do incêndio, em abril, que devastou a Catedral de Notre-Dame, em Paris, França, foram várias as propostas que surgiram com ideias para a recuperação do monumento. Uma delas, e talvez a mais polémica, sugeria a hipótese de colocar uma piscina no topo da catedral no lugar do telhado.

No entanto, e após rever o orçamento despendido para todo o processo de construção, o Senado francês já fez saber que a catedral deverá ser reconstruida à imagem daquilo que era Notre-Dame antes do incêndio. A nova cláusula a fazer parte do projeto de lei dita que a construção deverá ser fiel ao monumento histórico.

Uma piscina no telhado de Notre-Dame? Pode acontecer

Isto significa que não só não haverá uma piscina no telhado, como o topo da catedral não será substituído por um amplo jardim — como chegou a ser proposto através do concurso nacional aberto a vários arquitetos com propostas para a reconstrução de Notre-Dame

O projeto de lei segue agora para a assembleia que, por sua vez, vai ter de aprovar as cláusulas do Senado que exige um design semelhante ao que apresentava a Paris, e ao mundo, desde meados de 1859.

Os trabalhos de reconstrução estão previstos estar concluídos até 2024, altura em que a cidade vai receber a 26.ª edição dos Jogos Olímpicos.