Lista de exigências de senhorio torna-se viral

Aceitar ser filmado 24 horas por dia, não mexer no termostato ou parar de cozinhar às 21h30 são apenas alguns exemplos.

As janelas têm de estar sempre fechadas, o apartamento é vigiado 24 horas por dia e quem se atrasar a pagar a renda tem uma multa de 9€

Toda a gente sabe de uma história sobre um senhorio demasiado intrusivo. Como se já não bastasse o valor das rendas, desproporcional à maioria dos salários, ainda há quem tenha de se sujeitar a ver o seu espaço invadido sem aviso prévio. Ou seja proibido de afixar coisas nas paredes. Ou tenha de esperar meses para que o senhorio arranje finalmente aquele eletrodoméstico partido.

Há senhorios complicados, é verdade. Mas este é capaz de ter levado as coisas um bocadinho longe demais ao fazer uma lista de exigências no mínimo inusitada. A partilha foi feita por Jessica Marteny, da Carolina do Norte, no grupo secreto de Facebook “Awful Roomates: Roomates from Hell”.

Algumas fazem sentido. Não fazer barulho fora de horas, manter o espaço limpo, não utilizar drogas dentro do apartamento. Razoável. Começa a piorar quando os inquilinos estão expressamente proibidos de entrar nos quartos uns dos outros (com consentimento) ou de beber álcool.

As regras começam a apertar. Até que se tornam absurdas. Ninguém pode mexer no termostato, receber hóspedes (os carros devem parar no final da rua) ou cozinhar entre as 21h30 e as 6 da manhã (durante a semana) e entre as 21h30 e as 9h30 (aos fins de semana).

As janelas têm de estar sempre fechadas, o apartamento é vigiado 24 horas por dia e quem se atrasar a pagar a renda tem uma multa de 9€.

O grupo secreto chama-se "Awful Roomates: Roomates from Hell"

E termina: “Se algum destes termos for quebrado em qualquer momento, será convidado a sair imediatamente, e, assim, perderá o depósito e qualquer renda pré-paga. Ao assinar isto, está a concordar com estes termos”.

A publicação conta já com mais de 450 comentários, a grande maioria de pessoas indignadas. Há quem pergunte se está em causa o arrendamento de uma cela na prisão ou o que fazer se a família quiser ver o apartamento.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]