Dono da Zara oferece máquina de 9 milhões de euros para ajudar a detetar tumores

É de última geração e vai permitir tratar mais doentes num espaço de tempo menor.

Amancio Ortega tem 83 anos

AFP/Getty Images

Amancio Ortega foi durante muitos anos o dono do império Inditex, onde se destacam marcas como Zara e Massimo Dutti. Em 2017 deixou todos os cargos que tinha nas unidades do grupo e dedicou-se à Fundação Amancio Ortega, uma instituição sem fins lucrativos.

Depois de em 2012 a fundação ter doado à Cáritas 20 milhões de euros, agora o fundador da Zara vai dar uma máquina de nove milhões de euros ao Hospital Universitário de La Paz, em Madrid.

Segundo “El Mundo”, esta máquina de última geração permite efetuar ressonâncias magnéticas e simulações de radioterapia e terá como principal objetivo diagnosticar e tratar pacientes com diversos tipos de cancro. Vai ser ainda possível ter uma melhor visualização do tumor, a sua evolução em tempo real e tempo de tratamento e, pela primeira vez, permite dar ao doente uma radioterapia personalizada.

“Chamamos-lhe pepino. É o primeiro da Europa para o tratamento do cancro”, afirma Alejo Miranda de Larra, diretor geral de infraestruturas sanitárias da cidade de Madrid.

Esta máquina ainda permitirá curar mais pacientes em menos tempo, uma vez que assegura uma “radiação mínima aos tecidos saudáveis, menor toxicidade a longo prazo e menos efeitos secundários”.

A sua instalação vai requerer uma construção de um bunker com as medidas de proteção radiológicas asseguradas. Por isto, espera-se que entre em funcionamento no primeiro trimestre de 2020.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]