Era suposto uma personagem principal sobreviver em “A Guerra dos Tronos”

A informação foi revelada por um dos argumentistas, que diz que isso só não aconteceu por uma questão de lógica.

Jorah era para ter acabado na muralha com Jon Snow

HBO

Depois dos White Walkers, do salto à ninja de Arya e daquela que os críticos consideram ser a batalha mais longa e aborrecida da série, “A Guerra dos Tronos” chegou ao fim na segunda-feira, 20 de maio. E sabe-se agora que pelo menos uma das personagens principais não era suposto ter morrido na última temporada.

Falamos de Jorah Mormont (Iain Glen), o fiel seguidor e protetor de Daenerys (Emilia Clarke), que não passou da batalha com os mortos-vivos que ameaçavam todo o reino de Westeros. 

A informação foi revelada esta quinta-feira, 23 de maio, pelo argumentista Dave Hill em entrevista à “Entertainment Weekly”. Durante a conversa, Hill explicou que “durante muito tempo os argumentistas quiseram que Jorah terminasse na muralha com Jon [Kit Harrington].”

No entanto, depressa reconheceram que não havia forma de justificar de forma coerente a mudança de posição de Jorah, que desde o início sempre amou Daenerys.

“Os três a sair daquele túnel no final seriam Jon, Jorah e Tormund. Mas a quantidade de lógica que teríamos de subverter para explicar a presença dele na muralha e o facto de ter traído Daenerys… não havia forma de o fazer. Isso também implicou que Jorah tivesse direito à morte nobre que tanto queria por defender a mulher que amava”, continuou.

À mesma publicação, o ator Iain Glen revelou estar satisfeito com o rumo da personagem — até porque assim nunca teve oportunidade de ver aquilo em que Daenerys se tornou.

“É uma benção que ele [Jorah] não tenha visto o que aconteceu a Daenerys. Da mesma forma, a morte de Jorah serviu um propósito muito maior na história do que se tivesse sobrevivido.”

Apesar de “A Guerra dos Tronos” ter chegado ao fim, na próxima segunda-feira, 27 de maio, chega à HBO Portugal o documentário de duas horas com o making of da temporada final.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]