Crónica. Millenials, parem de procurar aprovação nos outros

A cronista Ana Teresa Santos não tem dúvidas de que a felicidade dos outros incomoda muita gente.

"Lembra-te que o tempo é o teu bem mais precioso, esse jamais voltará e tens (tanta!) gente maravilhosa com quem partilhar o teu… "

Kelsey Chance/Unsplash

Quero começar por te dar uma má noticia neste texto: em momento algum conseguirás a validação total de todos. A boa notícia? Isso não interessa para nada.

Ao longo da nossa vida há uma imensidão de regras de ouro que aprendemos. Uma delas é que a felicidade é uma escolha que requer um trabalho grande e continuado. O pior? É que incomoda demasiada gente.

Essas são pessoas tóxicas e assustadoramente perigosas, que mesmo sem te conhecerem te usam como tema para conversas de café, sem “mas nem porquês”, embora isso em nada as ajude ou as faça evoluir.

Calma, não te aches especial. Falam de ti, do vizinho e do padeiro como se soubessem de alguma coisa. Estão sempre cheias de certezas descartáveis e palavras repugnantes. São, no fundo, pobres do mais importante: alma, de espírito e de coração. Tentam magoar-te, ferir-te e pisar-te. E sabes porquê? Porque é mais fácil rebaixarem-te do que se elevarem física e mentalmente.

Sabes o que te digo? Tu és diferente e quanto menos te preocupares com o que os outros pensam, mais livre te sentirás. Mantém-te fiel aos teus princípios e sê integro mesmo que ninguém te veja. Tu sabes a verdade.

Luta, já viste bem o teu castelo? A tua história? Perdoa, perdoa-os… consegues ter essa capacidade?

Lembra-te que o tempo é o teu bem mais precioso, esse jamais voltará e tens (tanta!) gente maravilhosa com quem partilhar o teu… Olha para a tua família que nunca te deixou, para os teus amigos que sempre te apoiaram, que estão do teu lado e sempre te estenderam a mão.

Pensa em ti, olha para ti. Não é egoísmo, é proteção.

Esta é a tua história, concentra-te… uma vida inteira é tão pouco tempo, ainda há muito para fazer. Sente a tua força, é este o momento de arregaçar as mangas ir à luta e vencer.

Vai! Faz acontecer.

Há tanto de tão bom para vir. Tudo isto foi só o começo, e a vida? Essa é uma bruta chapada de força, uma luva de bicos erguidos e de punhos fechados. Desvia-te, continua o teu percurso com passos galopantes e sorrisos destemidos.

Paz, saúde e coragem é tudo o que te desejo, ao resto? Manda-lhes amor é por vezes só isso que lhes falta no peito.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]