Venha daí o verão. Ferroviário vai ter um restaurante no rooftop

A partir do final de maio, passa a haver pratos de carne, peixe ou para partilhar. Mais: o ioga vai invadir o terraço tropical lisboeta.

Passa a haver também, uma vez por mês, uma quarta-feira de jazz, com entrada gratuita

Um terraço com vista para o Tejo, uma enorme esplanada com sabor a verão, uma carta de bebidas que refresca e uma programação para dançar. Foi assim que, em 2018, o Ferroviário regressou à cidade para se tornar num dos espaços mais procurados pelos lisboetas. Objetivo: descontração e diversão.

Em 2019, o espaço de Santa Apolónia reabre com tudo aquilo que tinha, mas acrescenta novidades. Agora, além de agradar àqueles que só querem beber um copo, vai satisfazer ainda mais fome de quem por lá passa. É isso mesmo: o rooftop tropical de 500 metros quadrados passa a disponibilizar dois serviços — além do bar (onde se vão continuar a servir pequenos snacks), terá também um restaurante onde cabem 50 pessoas sentadas. A inauguração está marcada para 31 de maio.

Ficha técnica

Morada: Rua de Santa Apolónia, 59, Lisboa

Horário: quarta-feira e quinta-feira, das 19h às 00h
Sexta-feira e sábado, das 19h às 1h0
Domingo, das 19h às 23h
Fecha à segunda-feira

Contacto para reservas: 217651869

 

A cozinha, comandada por Vítor Hugo — chef executivo do Champ, grupo que detém o Ferroviário, e ainda à frente de outros restaurantes como o Peixola e São Jorge — oferece diversidade e opções para diferentes momentos, porque aqui há carne, peixe, pratos vegetarianos e ainda comida para picar.

Vamos a exemplos. Para a entrada há gaspacho de morango com uva preta (7€), queijo de cabra corado com espuma de melão (8€), ostras ao natural (3,50€ a unidade) ou vieiras coradas com creme de acelga e crocante de arroz (18,50€).

Do lado do peixe, vai poder provar ceviche peruano de garoupa, salmão com cuscuz de legumes e especiarias (16€) ou ainda cherne corado com puré de bolbo de funcho e leite de coco acompanhado de salada thai (16€). Na secção das carnes, haverá bao de porco, kimchi, spring onion e salada asiática (15€) e peito de frango corado com tagliatelle em pesto de noz e manjericão (15€). Para quem quer cortar nos alimentos animais, há o vegetariano risotto de cevada, creme de beterraba assada e trigo sarraceno (14,50€).

Pensadas especificamente para partilhar entre duas pessoas há uma tábua de carne e outra de peixe (39€). A primeira inclui acém redondo grelhado, rosbife fatiado e hambúrguer de black angus acompanhados de polenta crocante, chips de batata, coleslaw e molhos de chimichurri e bearnaise) e segunda inclui uma poke bowl havaiana de atum com abacaxi, ceviche peruano de garoupa e hambúrguer de salmão com chips de batata).

Para terminar — ou começar, porque às vezes a fome é só para os doces —, além da panacotta (4,50€) ou dos gelados Fini (5€), vai poder provar o petit gateaux de caramelo com gelado de frutos vermelhos do Peixola (5€).

As novidades não acabaram: a programação passa a incluir, a partir das 8h30, aulas de ioga, ao sábado, e de ginástica rítmica, ao domingo. Vêm aí, também a fechar o fim de semana, tardes de jazz gratuitas, uma vez por mês. Todos os meses, numa das quartas-feiras, vai poder ouvir nomes conhecidos da música portuguesa, como Ana Bacalhau, Manel Cruz ou Rita Red Shoes.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]