Mário Brandão, ou Marlon, é desde 2002 o vocalista d’Os Azeitonas, a banda portuguesa que compôs canções como “Anda Comigo Ver Os Aviões” ou “Quem És Tu Miúda”. Conhece bem a vida de estrada e o que é sentir aquele nervoso miudinho antes de subir ao palco, mas o stand-up e o humor são áreas completamente novas para si. E talvez por isso esteja tão entusiasmado com aquilo que chama o projeto zero — e que descreve como uma espécie de ensaio, só que com público.

Chama-se “Entertimento Zero” e é o primeiro stand-up de comédia de Marlon. Em conversa com a MAGG, revelou que a ideia do nome tem como único objetivo brincar com o português mal dito que se vai ouvindo um pouco por todo o País e que acaba por ser engraçado.

Jim Gaffigan estreia-se em Portugal com um novo solo de stand-up

“Tenho uma lista de palavras mal ditas que vou apontado, das mais às menos populares. É um português falado que vai mudando consoante a facilidade de determinadas palavras. Por exemplo, dizer entretenimento é muito mais difícil do que ‘entertimento’. Essa brincadeira, ou essa falha fonética a que se assiste, é muito interessante”, explica.

Sobre o espetáculo, que foi apresentado no Porto em fevereiro, o artista garante um apanhado de várias coisas e de vários assuntos que podem ou não ser atuais.

“Desde pequenos apontamentos musicais ou imitações de vozes de alguns artistas a jingles publicitários sobre alguns temas de que estou a falar, há de tudo um pouco. Posso falar sobre o céu e o inferno e logo a seguir referir problemas intestinais”, revela.

Mas apesar de haver um guião, diz que a ideia é que de espetáculo para espetáculo vão existindo cada vez mais momentos de improviso. Confessa ainda estar muito agarrado ao texto que escreveu, mas que é natural por ser um momento totalmente novo.

Talvez por isso, também, se sinta ainda mais nervoso do que é habitual antes de subir ao palco. Mas desengane-se quem achar que esta foi uma ideia espontânea e totalmente aleatória. É que Marlon sempre gostou de comédia desde muito jovem.

5 motivos que explicam por que ouvir música nos ajuda a sermos mais produtivos

“Desde miúdo que gostava e seguia alguns humoristas. Quem me conhece dizia sempre que eu tinha de fazer isto porque já tinha um à vontade com o palco sendo músico e frontman de uma banda. O facto de as pessoas até me acharem piada foi bónus. Decidi arriscar e montei isto do zero, daí o nome.”

“Entertimento Zero” vai ser apresentado no Teatro Villaret, em Lisboa, já na próxima terça-feira, 21 de maio, às 21h30. Apesar de estar estipulada a duração de uma hora, pode durar mais se for necessário.

A atuação no Porto, o espetáculo durou 1 hora e 20 minutos. “Cheguei a achar que me tinha esticado um bocadinho, mas o público até achou piada e o feedback foi incrível, por isso é uma coisa que pode muito bem voltar a acontecer. Mas em Lisboa”, conclui.

Os bilhetes já estão à venda e podem ser comprados através da Ticketline. Custam 12€.