O que já se sabe sobre a nova temporada de “The Handmaid’s Tale”

A série vai continuar a ser fiel à história de Margaret Atwood e a luta de June vai ser o ponto fundamental dos novos episódios.

"The Handmaid's Tale" passa-se num universo distópico onde as mulheres são usadas como escravas sexuais

Hulu

A série da Hulu, vencedora de oito Emmys e dois Globos de Ouro, passa-se num futuro alternativo e distorcido onde o governo dos Estados Unidos foi derrubado e substituído por um novo sistema que tem tanto de cruel como de oportunista.

As poucas mulheres ainda férteis vivem escravas de famílias poderosas que as usam como objetos sexuais. O objetivo é apenas um: tentar combater a taxa de infertilidade que assolou a região depois da guerra civil que destituiu o governo.

Depois de se ter confirmado como um dos grandes sucessos da plataforma de streaming, “The Handmaid’s Tale” foi renovada para uma terceira temporada poucas semanas após a estreia da segunda.

O primeiro episódio chega a 5 de junho e já são várias as novidades sobre a continuação da história que acabou em cliifhanger. Será que Lydia sobreviveu ao ataque? E o que está previsto para June e companhia? Contamos-lhe tudo.

A luta de June vai ser um dos pontos fulcrais da temporada

A personagem interpretada por Elisabeth Moss cresceu muito desde o início da série, em 2017, e todas as dificuldades por que passou serviram para que se tornasse mais capaz e resiliente.

Numa entrevista ao “The Hollywood Reporter”, Bruce Miller, um dos responsáveis pela série, diz que tudo o que June aprendeu vai ser útil para fazer Gilead cair.

“Ela está pronta para lutar, para se erguer, correr alguns riscos e usar tudo o que aprendeu nos últimos três anos. E vai usar tudo para causar estragos a Gilead e salvar a sua filha”, diz.

Há dois novos atores convidados

Christopher Meloni (“Homem de Aço”) e Elizabeth Reaser (“A Maldição de Hill House”) são, para já, os dois novos atores convidados para continuar a história da segunda temporada.

Segundo a Hulu, Meloni vai interpretar “um comandante poderoso que recebe os Waterfords numa viagem importante.” Já Reaser vai dar vida à mulher do comandante e “criar laços de amizade com Serena Joy” — a personagem de Yvvone Strahovski.

Lydia sobreviveu e vai continuar a ser personagem regular

Depois de fazer um papel semelhante em “The Leftovers”, da HBO, Lydia é uma das personagens mais importantes e cruéis da série.

No final da segunda temporada, é atacada e esfaqueada por Emily (Alexis Bledel). Apesar de ter sobrevivido, o produtor Warren Littlefield garantiu em entrevista à CNN que a tragédia a “transformou”.

A história vai continuar a ser fiel ao livro de Margaret Atwood

Bruce Miller, responsável pela adaptação televisiva do livro da escritora Margaret Atwood, diz que a série vai continuar a ter a mesma fonte como base.

“Dizem que estamos a ir para lá do livro, mas é mentira. A história começa, depois salta 200 anos e conta o que pode ter acontecido durante esse tempo”, diz.

E revelou ainda que o que está a ser feito na série é mostrar, aos poucos, todos os temas que Atwood cobriu muito depressa no livro. “Não estamos a ir para lá do livro, estamos apenas a cobrir território que ela cobriu de forma muito mais rápida”, revelou ao “The Hollywood Reporter”.

O que significa o novo traje de June?

No trailer disponibilizado pela Hulu, a personagem principal aparece com uma roupa diferente daquela que geralmente usou nos episódios anteriores. As longas vestes vermelhas deram lugar ao verde que é usado pelas criadas das famílias elitistas da república opressiva de Gilead.

Como e por que motivo June deixou de estar identificada como escrava sexual? Os fãs defendem que pode tratar-se de mais um plano da heroína para liderar uma revolta contra o sistema que rege as mulheres.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]