30 atrações incríveis (mas poucos valorizadas) na Europa

Aqui não há filas: do museu dedicado ao fim das relações até ao santuário dos gatos, nem sequer Portugal escapa desta lista.

O Museu de David Hasselhoff fica em Berlim, na Alemanha

Aproveitar os longos e solarengos dias de verão para fazer uma escapadinha é obrigatório. As cidades europeias são a primeira escolha para muitos viajantes, no entanto há um problema geral quando toda a gente tem a mesma ideia: filas. E filas. E mais filas. Visitar a Torre Eiffel, o Coliseu de Roma ou o London Eye nesta altura do ano não é impossível, mas exige muita paciência — e horas de espera.

Se este cenário lhe parece tão aterrador como uma ida à praia com chuva, vale a pena espreitar a lista realizada pela Trainline, o site que vende bilhetes de autocarro e comboio para viajar pela Europa. Nestas sugestões não entram sítios cheios de gente, muito pelo contrário — a grande maioria das pessoas nem sequer os conhece.

Quer apostar? Há um museu inteiramente dedicado a David Hasselhoff, o ator de “Marés Vivas“. Em Amesterdão também pode visitar o santuário flutuante para gatos (dizem que é o único no mundo) e na Alemanha há um museu dedicado a quem ressona. Portugal também está na lista com o “subestimado” — palavras da Trainline — Portugal dos Pequenitos, em Coimbra.

Veja a lista.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]