O caso passou-se em 1999 e, mesmo numa época onde as redes sociais eram uma miragem e a internet um privilégio de poucos, o rosto desfigurado de Jacqui Saburido correu meio mundo: depois de um grave acidente de viação no estado do Texas, Estados Unidos, a jovem venezuelana de 20 anos, na época, ficou com 60% do corpo queimado. A cara foi uma das zonas do corpo mais afetada e a estudante perdeu as sobrancelhas, as orelhas, o nariz e o cabelo.

Agora, chegam as notícias da morte de Jacqui Saburido que, de acordo com a CNN, perdeu a vida aos 40 anos, vítima de um cancro. Nos 20 anos que decorreram entre o acidente de viação que lhe mudou a vida e a data da sua morte, a venezuelana tornou-se num ícone das campanhas de segurança rodoviárias norte-americanas, chegando a ser o rosto da “Faces of Drunk Driving”.

Foi exatamente devido a um condutor alcoolizado que Jacqui Saburido sofreu o grave acidente em 1999. Na época, a jovem regressava para casa com amigos depois de uma festa de aniversário quando o seu carro foi alvo de um choque frontal com outra viatura. Ao volante do segundo carro estava Reggie Stephey, um norte-americano de 18 anos, que conduzia sob a influência de álcool.

Beber uma garrafa de vinho por semana é tão mau como fumar dez cigarros

Os dois outros passageiros no carro onde seguia Jacqui Saburido morreram de imediato. A jovem venezuelana, sentada no lugar da frente, ficou presa dentro do carro e teve o corpo a arder durante cerca de um minuto até conseguir sair da viatura — sofreu queimaduras de terceiro grau em 60% do seu corpo.

Reggie Stephey foi condenado a sete anos de prisão (saiu em liberdade em 2008), Jacqui Saburido fez mais de 100 cirurgias para recuperar o mais possível a seguir ao trágico acidente. Até à sua morte, a venezuelana fez várias aparições em escolas e em outros eventos para falar da importância da segurança rodoviária, e esteve duas vezes no famoso programa de Oprah Winfrey.

“Mesmo que signifique que estou em frente às câmaras sem orelhas, sem nariz, sem sobrancelhas e sem cabelo, vou fazê-lo mil vezes se ajudar alguém a tomar decisões mais conscientes”, disse Jacqui Saburido, de acordo com a CNN, durante uma das várias ocasiões em que falou ao público sobre a importância de uma condução segura.

Jacqui Saburido morreu a 20 de abril de 2019, no Guatemala.