Marrocos. Cabras que trepam árvores podem fazer parte de esquema para enganar turistas

Perto de Marraquexe, muitos turistas param para fotografar estes animais. A maioria nem se apercebe do estado debilitado das cabras.

O esquema para enganar turistas foi divulgado por um fotojornalista britânico

Para além do ambiente exótico, das compras no souk e dos emblemáticos riads, existe outra atração muito famosa na zona de Marraquexe, em Marrocos: falamos das cabras trepadoras de árvores, às quais os turistas não resistem e acabam mesmo por fazer alguns quilómetros para encontrar estes animais com tal curioso hábito, que se encontram em várias árvores numa estrada fora da cidade.

No entanto, e de acordo com uma investigação publicada no “The Independent”, estas famosas cabras podem fazer parte de um esquema para enganar turistas. O fenómeno original não foi fabricado (as cabras trepavam as árvores em busca de frutas) mas, depois de os habitantes locais perceberem o interesse dos estrangeiros, decidiram capitalizar a ideia.

Tal como escrito pela mesma publicação, o fotojornalista ambiental Aaron Gekoski ouviu histórias de que os agricultores locais estavam a trazer cabras de regiões próximas para as obrigar a subir às árvores, para depois cobrarem dinheiro aos turistas que as fotografavam.

“Depois de perceberem o interesse, decidiram manipular a situação para terem ganhos financeiros. Trazem as cabras, constroem plataformas à volta das árvores e obrigam os animais a trepar os ramos”, explicou Aaron Gekoski, que também salientou que apesar de serem bastante ágeis, a maioria das cabras que viu “ficavam no mesmo lugar, com um aspeto doente e desamparado”.

No entanto, os turistas nem se apercebem da situação e não se cansam de tirar fotografias e selfies. Tal como explica o fotógrafo britânico, as cabras acabam por estar nas árvores cerca de meio dia, e são substituídas por outras quando ficam cansadas. “O tempo é geralmente muito quente e os animais estão em pé muitas horas. Estão em más condições e muito magras”, acrescentou Aaron Gekoski.

Apesar de os agricultores afirmarem que estão apenas a aproveitar oportunidades, várias associações de proteção de animais estão contra esta prática.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]