Sismos nas Filipinas criam cascatas de água em arranha-céus

Os sismos de 6,1 e 6,3 na escala de Ritcher causaram 11 mortos, 24 desaparecidos e vários danos em algumas regiões das Filipinas.

As equipas de resgate passaram a noite em busca de pessoas desaparecidas

EPA

As Filipinas foram atingidas por dois sismos no espaço de 24 horas. Depois de, nesta segunda-feira, 22 de abril, um sismo de magnitude 6,1 na escala de Ritcher ter causado dezenas de mortos na região norte, um novo sismo assolou o país asiático no curto espaço tempo.

Um sismo de magnitude 6,4 atingiu, esta terça-feira, 23 de abril, a região centro das Filipinas. De acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos, o sismo teve epicentro a 13 quilómetros a leste de Tutubigan e desconhece-se, até ao momento, os danos causados.

De acordo com a Associeted Press, o sismo desta segunda-feira fez ruir um supermercado, tendo causado a morte de pelo menos 11 pessoas e feito 24 desaparecidos.

Ao longo das últimas horas, têm circulado nas redes sociais vários vídeos que mostram a terra a abanar com alguma violência. O jornal da cidade de Manila, capital das Filipinas, utilizou o Facebook para partilhar alguns momentos captados durante os sismos.

Num vídeo captado por Michael Rivo na segunda-feira, e publicado pelo jornal “Manila Bulletin”, é possível observar uma cascata de água a cair de uma piscina no topo de um arranha-céus, em Binodo, devido ao impacto causado pelo sismo.

O mesmo ocorreu em Quenzon City, a cerca de 15 quilómetros de Binodo, quando a piscina de um prédio também começou a verter água devido ao sismo de segunda-feira. O vídeo foi captado por um utilizador do Twitter que decidiu partilhar o acontecimento.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]