Depois de ter sido apresentado ao mundo como um rapaz, o filho de Charlize Theron (“Monstro”) ter-se-á identificado com o género oposto ao que nasceu. Segundo escreveu esta quinta-feira, 18 de abril, o tabloide britânico “Daily Mail”, a atriz “tem estado a educar o filho como uma menina”.

Apesar de ter apresentado a criança ao mundo como um rapaz, tudo mudou quando Jackson, que agora tem 7 anos, terá dito à mãe que, com apenas 3, já não se sentia um rapaz. 

“Sempre achei que ela era um rapaz, até ao momento em que olhou para mim e me disse que não era um menino. Isso significa que tenho duas meninas lindas que, como qualquer mãe, quero proteger e vê-las a alcançar o sucesso na vida”, revelou.

Crítica. Uma mãe com três filhos viu “Tully”, o novo filme que põe a cru a maternidade

A atriz fez questão de reforçar que o seu único papel, enquanto mãe, é amar os seus dois filhos e “certificar-se de que têm tudo para serem quem quiserem ser.”

“Eles são como nasceram mas aquilo que acabarem por se tornar à medida que forem crescendo já não me diz respeito. Não sou eu que tenho de decidir. Nem quero”, continuou.

Mas esta não foi a primeira vez que Charlize Theron referiu o facto de ter duas filhas. Durante uma conferência organizada pela revista “Variety” em dezembro de 2018, a atriz terá dito ao ator Michael B. Jordan (“Black Panther”) que tinha duas “meninas afro-americanas lindas.”

Billy Porter. “Uma mulher aparece de calças e está tudo bem. Já um homem vestido de saias é assunto”

Mas Theron revelou ainda sentir-se muito inspirada pela mãe para deixar que os filhos tivessem toda a liberdade de se tornar naquilo que quisessem.

“Crescei num país onde as pessoas viviam com meias verdades, mentiras e sussurros. E ninguém dizia nada de forma clara e sem medos. Eu fui educada a não ser assim”, explicou.