Família vegan em risco de perder a casa por ter um porco de estimação

Família vegan resgatou um porco do matadouro. Agora estão em risco de perder a casa por alegada violação do contrato de arrendamento.

Teddi Williams de 16 anos iniciou uma petição online para a família ficar com Arlo, o porco de estimação

Uma família vegan inglesa está em risco de perder a casa onde vive há seis anos por ter resgatado um porco que estava no matadouro. O senhorio alega que existe uma violação do contrato de arrendamento e, depois de uma visita, deu-lhe apenas algumas semanas para se livrar o animal ou perderia a sua casa.

Georgie Williams, 47 anos, resgatou Arlo, o porco de estimação, de um matadouro e levou-o para a sua própria casa. Em declarações ao jornal “Metro” o porco estaria “petrificado” quando veio viver com a família.

O porco de estimação Arlo, resgatado por Williams

“Se chegássemos ao pé dele, fugia e grunhia como se lhe fôssemos bater. Tivemos de o persuadir a deixar-nos chegar ao pé dele”, conta à mesma publicação. Agora, Arlo é um animal feliz que adora jogar futebol ou juntar-se à família durante a noite. O porco vive ainda com os dois cães da família, e até lhes tentar imitar o latir.

A mulher de 47 anos é ativista e acredita que o pequeno porco ainda não está “emocionalmente estável” depois de ter vivido “em condições deploráveis”. Quando o resgatou, o animal estaria num estábulo com um cheiro “tremendo” e com indícios de que nunca teria sido lavado desde o nascimento.

A intenção era levar Arlo para um santuário de porcos mas, depois de ter pedido uma licença de agricultura para poder tomar conta do animal, apaixonou-se por ele. A ativista que sofre de stress pós-traumático reconhece ainda que o porco a ajudou a melhorar a sua saúde mental. “Nunca pensei que um porco pudesse ser assim. Ele é mais inteligente, amável e emocional do que um cão”, garante.

Agora que a casa e o animal de estimação estão em perigo, Teddi Williams, a filha de 16 anos, iniciou uma petição online, que já conta com mil assinaturas, para conseguir que Arlo fique com a família.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]