Ovos recheados, amêndoas e coelhos de chocolate. Tudo o que precisa para uma Páscoa vegan

Não é por banir a manteiga e os ovos que deixa de ter direito aos doces típicos da Páscoa. Há de tudo, desde coelhos a ovos recheados.

A pastelaria Tâmaras, no Porto, é especializada em doces vegan e sem açúcares refinados

O mundo uniu-se para que Papa Francisco fizesse uma quaresma vegana. A ideia surgiu quando a ativista norte-americana Genesis Butler, de 12 anos, escreveu uma carta a pedir que passasse 40 dias sem consumir alimentos de origem animal.

A ideia ganhou outra dimensão quando este pedido individual se transformou numa campanha na qual participam 15 países, incluindo Portugal. Em troca, a organização da campanha Million Dollar Vegan prometia entregar um milhão de dólares a uma instituição de caridade à escolha do Papa, verba que seria doada pela Blue Horizon International Foundation, uma fundação norte-americana que se dedica a financiar projetos relacionados com o veganismo.

O Papa Francisco recebeu o convite, agradeceu e mostrou-se impressionado com as “preocupações acerca do cuidado com o mundo, a nossa casa comum”, como escreveu numa carta assinada pelo assessor para os Assuntos Gerais da Secretaria de Estado do Vaticano, Paolo Borgia. No entanto, nada disse quanto a aceitar ou não desafio.

Genesis não desistiu e pediu para que, pelo menos, aceitasse partilhar consigo uma refeição vegan. Até agora, zero resposta.

Mas persistência é algo que não falta a quem, todos os dias, pensa em refeições livres de carne, peixe, ovos e qualquer tipo de produto animal. É por isso que, ainda que a quaresma não tenha sido vegan, a Páscoa pode ter opções livres de sofrimento animal, mais amigas do ambiente e, ao mesmo tempo, com todo o doce que a época exige.

Fizemos a ronda pelos supermercados e pastelarias e, com a ajuda da página de Instagram Achados Veganos encontramos os doces mais típicos da Páscoa em versão vegan. É só percorrer a galeria abaixo.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]