A técnica perfeita para passar uma camisa a ferro

Passar camisas pode ser um filme de terror. A lavandaria que trata das camisas do Príncipe Carlos dá dicas para tornar tudo mais fácil.

A camisa deve ser sempre passada em linha reta, com movimentos suaves

Passar a ferro não é uma atividade doméstica para a qual todos se possam gabar de ter jeito. Quando se trata de passar camisas, a situação piora. A dificuldade aumenta, a paciência diminui e o resultado, provavelmente, não fica o desejado. Mas se assim é, talvez seja por não estar a fazê-lo da forma mais correta.

Segundo Karen Tierney, das lavandarias Jeeves Belgravia, que trabalha há mais de 34 anos para o Príncipe Carlos, há um guia que ajuda a passar as camisas a ferro de forma mais rápida e eficaz.

O primeiro passo é ter o equipamento necessário. Um ferro, claro, uma tábua de engomar resistente, e goma, sendo este último opcional. No caso de usar goma, deve-se borrifar a camisa ligeiramente com o spray antes de começar a passar.

Preparar o ferro enchendo com água destilada ou água da torneira, dependendo do ferro, e verificar qual a temperatura certa para a peça em questão, que está na etiqueta no interior da camisa. Abrir todos os botões da camisa, inclusive os de punho. “Isto ajuda a conseguir andar com o ferro à volta de toda a camisa”, explica Karen Tierney.

A ordem para passar a camisa começa no colarinho. Primeiro passa-se a parte de dentro e depois a de fora, começando na ponta do colarinho e subindo. Depois segue-se para a zona dos ombros, colocando esta parte na zona mais estreita da tábua e rondando o ferro, de forma a garantir que todos os bocados estão devidamente passados.

A zona seguinte são os punhos. Primeiro por dentro e depois por fora, tal e qual como o colarinho. E só depois se passa para as mangas. As mangas devem colocar-se em cima da tábua com a abertura dos punhos para cima. A direção do ferro deve ser do ombro para o punho, sempre a direito.

Depois das mangas, deve passar-se a zona dos botões, de cima para baixo e na parte interior, para garantir que não se danifica os botões. E é logo a seguir que se passa a zona do tronco. Coloca-se a parte da frente da camisa longitudinalmente na tábua e passa-se de cima para baixo, sempre a direito. Roda-se a camisa à volta da tábua e depois passam-se as costas.

Depois de tudo passado, passa-se para o interior da camisa, rondando-a à volta da tábua. Para evitar vincos, Karen Tierney sugere que se borrife água ou vapor do ferro. Para finalizar, deve pendurar-se a camisa num cabide com o colarinho direito e os botões apertados até ao pescoço.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]