Miley Cyrus tem sido fortemente criticada devido a uma publicação feita na sua conta de Instagram. A cantora subiu a uma árvore do Parque Nacional de Joshua Tree, uma vasta área protegida no sudeste da Califórnia, para uma sessão fotográfica. Os seguidores não gostaram, e descreveram a atitude como “prejudicial”.

Segundo avança o jornal “Independent“, a cantora de 26 anos partilhou três fotografias na passada terça-feira, 2 de fevereiro, de uma sessão com a fotógrafa e operadora de câmara Alice Moitié.

Em duas das fotografias, Cyrus está sentada numa árvore de Josué vestida com um padrão floral cor-de-rosa e roxo. Enquanto alguns seguidores, incluindo a modelo Gigi Hadid, deixaram comentários a elogiar a artista — “Uau, eu amo tanto isto”, escreveu Hadid —, outras pessoas alertaram Miley sobre os danos que poderia estar a causar posando numa árvore tão frágil.

Uma conta no Instagram dedicada a esta árvore fez uma partilha da fotografia de Miley, com um longo comentário onde explica a sua fragilidade. “O sistema radicular de uma árvore de Josué é incrivelmente raso”, escreveram. “O abuso repetido pelos turistas está lentamente a causar a sua morte, aproximando-as da lista de espécies ameaçadas de extinção.”

“São todos nojentos”. Pink responde aos fãs que criticam filho de 2 anos

Continuaram, explicando que ações como “pendurar, escalar, sentar, balançar, ficar de pé, inclinar-se, tocar, abraçar” e muito mais, podem prejudicar gravemente a árvore. Foi pedido a Miley Cyrus que apagasse as fotografias, para que outros turistas não copiassem o seu “comportamento prejudicial”.

Geary Hund, diretora executiva do Mojave Desert Land Trust, divulgou um comunicado sobre as ações da Cyrus. “Pedimos a Miley Cyrus que considerasse o seu status como figura pública e removesse a fotografia das redes sociais, para educar os outros e evitar possíveis danos às árvores de Josué”, escreveu. A cantora ainda não respondeu às críticas.