Ariana Grande assumiu a sua bissexualidade no novo single?

Na canção "Monopoly", o refrão está a levar alguns fãs a acreditar que a cantora assumiu a sua sexualidade.

Ariana Grande lançou a canção "Monopoly" com a cantora e amiga Victoria Monét

Depois de “thank u, next” e “7 rings”, a cantora Ariana Grande voltou a lançar um single que promete ser um sucesso garantido. “Monopoly” é a nova canção da cantora de 25 anos e conta com a participação da amiga e cantora Victoria Monét.

O refrão do novo single é aquele que tem gerado mais especulação nas redes sociais. Grande e Monét cantam: “Eu gosto de mulheres e de homens”.

Monét assumiu a sua bissexualidade recentemente. Em novembro do ano passado, no Dia de Ação de Graças, a cantora publicou uma mensagem no Twitter que confirmava a sua sexualidade: “Depois de me ter assumido, este Dia de Ação de Graças poderia ter corrido muito mal. Mas ela ama-me como eu sou e eu estou tão feliz”, escreveu a cantora.

Já Ariana Grande, que viveu romances mediáticos com Pete Dadvidson, Big Sean ou o Mac Miller, vê agora a sua sexualidade discutida nas redes sociais.

Os fãs mais atentos não deixaram passar este pormenor em branco e utilizaram o Twitter para lançar a dúvida se Ariana Grande teria, efetivamente, assumido a sua bissexualidade com a nova canção.

“A Ariana não quer rotular-se, mas ela disse o que disse”, salientou um fã no Twitter. A cantora norte-americana respondeu: “Não o fiz antes e não sinto necessidade de o fazer agora… E está tudo bem”.

Outros fãs utilizaram a mesma rede social para explicar o quão importante seria se a cantora assumisse realmente a sua sexualidade. “Eu concordo com o que ela disse, mas também percebo o porquê da as pessoas quererem que as celebridades falem sobre o assunto. É uma maneira de não se sentirem sozinhas”, escreveu um fã.

Outro preferiu realçar a importância da cantora na sua vida pessoal: “Estou tão orgulhoso de ti. Durante anos tive medo de me assumir e acabei de o fazer no Twitter e à minha irmã e sinto-me tão bem”.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]