Artrite. Uma hora de exercício por semana é suficiente para manter independência

Numa média de dez minutos diários, o risco de incapacidade para realizar atividades diárias, como vestir ou tomar banho, é reduzido em 45%.

O estudo indica que uma hora semanal de atividade física reduz em cerca de 85% o risco de incapacidade de mobilidade

Pexels

Um novo estudo da Universidade de Northwestern, nos EUA, revela que quem sofre de artrite pode reduzir o risco de incapacidade de mobilidade com apenas uma hora de exercício físico por semana, que pode ser algo tão simples como uma caminhada rápida.

A investigação, divulgada esta segunda-feira, 1 de abril, pelo jornal britânico “The Telegraph“, mostra que em adultos mais velhos uma hora semanal de atividade física —  o que equivale a dez minutos diários —  reduz em cerca de 85% o risco de incapacidade de mobilidade e em cerca de 45% o risco de incapacidade para realizar atividades diárias como vestir ou tomar banho.

Durante quatro anos, o estudo da Universidade de Northwestern monitorizou a atividade física de 1.500 adultos que sofriam de dores provocadas pela artrite nos joelhos, quadris, tornozelos ou pés.

O estudo concluiu que 24% dos adultos que não conseguiram fazer uma hora semanal de exercício físico andavam “muito devagar” para atravessar a rua e 23% referiu ter dificuldades na realização da sua rotina matinal.

“São menos de dez minutos por dia para as pessoas manterem a sua independência. É bastante realizável”, afirmou Dorothy Dunlop, autora principal da investigação, ao jornal “The Telegraph”. “Esse limiar mínimo pode motivar os adultos mais idosos inativos a iniciar o seu caminho em direção a um estilo de vida fisicamente ativo com a vasta gama de benefícios à saúde promovidos pela atividade física”, acrescentou.

De acordo com dados da Associação Nacional dos Doentes com Artrite Reumatoide, em Portugal existem cerca de 40 mil doentes diagnosticados com a doença, que é crónica e que pode ser limitativa ao ponto de impedir a realização de atividades do quotidiano.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]