Therapist. Lisboa tem o primeiro restaurante terapêutico do País

O espaço abriu em 2017 enquanto cafetaria de apoio a um centro de terapias. Agora, o Therapist é um restaurante com menus terapêuticos.

Este é o menu Mind, pensado para prevenir a fadiga, perdas de memória e melhorar o humor

Tostas de abacates, taças de açaí, bowls de salmão, quinoas e bebidas quentes da cor da beterraba. Ainda que lindo de se ver — e de comer — até agora nada de novo.

A questão que se põe aqui é se toda esta comida bonita para a fotografia e cheia de sabor será para toda a gente, para todas as horas e para todas as necessidades. É aqui que Joana Teixeira se chega à frente e diz não. O abacate talvez não seja bom para quem quer desintoxicar o fígado e talvez seja melhor guardar o açaí para os dias em que pratica desporto.

Therapist

Morada: Lx Factory, Ru Rodrigues de Faria, 103, Lisboa

Horário: 9h30-18h30h

Quase que apostamos que nunca ninguém lhe tinha dito isto na hora em que se chegam à mesa e lhe perguntam “Então o que vai ser?”. Não admira. Nunca antes tinha sido criado em Portugal um restaurante terapêutico, com ementas criadas por uma equipa multidisciplinar para dar resposta a quatro objetivos: reforço do sistema imunitário, aumento da energia e redução da gordura corporal, regulação e desintoxicação do organismo e reforço de antioxidantes para a mente melhorando a fadiga e a disposição.

O The Therapist é isso tudo, ainda que não tenha sido criado com esse objetivo. Em 2017, quando abriu na Lx Factory, era um 3 em 1: uma clínica com terapias não convencionais, uma escola com workshops e cursos ligados ao bem estar e à alimentação e uma cafetaria saudável e biológica. O que Joana não esperava era que a cafetaria, que no seu imaginário iria servir apenas como sala de estar e de apoio a quem vinha aos cursos ou às consultas, ganhasse uma dimensão que já não cabia — literalmente — no espaço que lhe tinha sido reservado. Alargou a sala, criou uma esplanada e agora deixou cair o “The” e é como Therapist que renasce esta cafetaria transformada em restaurante terapêutico.

A escola mantém-se ativa e as consultas continuam a decorrer, paredes meias com a sala onde são agora servidas refeições pensadas para satisfazer todas as necessidades. Aliás, as consultas e as massagens disponíveis fazem parte do menu do restaurante, como se de uma sobremesa se tratassem.

Com opções doces e salgadas, a ementa está dividida em quatro. A amarelo estão as opções Immunity, pensadas para serem anti-inflamatórias e ricas em vitamina C, zinco e beta glucanas. É o caso da Bowl de Feijão (8,90€), com chilli de feijão com cogumelos shitake, salada verde com laranja e rebentos, arroz com topping de granola salgada ou, na versão doce, papas de aveia e frutos vermelhos com doce de frutos vermelhos e gengibre, iogurte de soja bio e chia (5,90€). Neste caso, as terapias aconselhadas são a naturopatia, terapia quântica e homepatia, que podem ser marcadas no Therapist e custam 80€.

Se a ideia é aumentar a energia, o menu Energy é a melhor opção, uma vez que é composto por uma Bowl Power Atum, com atum braseado com sésamo e molho miso, tahini, quinoa, abacate e salada de cenoura com rebentos (8,90€) ou Bowl de Acaí, feita com açaí puro com proteína vegan, banana, frutos vermelhos e bebida vegetal com topping de granola, lascas de coco e frutos vermelhos (5,50€). Ainda a cor-de-rosa, a cor escolhida para o menu Energy, está a opção de consulta de nutrição (45€).

O Mind, a azul, é o menu pensado para dar um boost de antioxidantes, ómega 3, proteínas e hidratos de carbono complexos, que ajudam na prevenção da fadiga, nas perdas de memória e na melhoria do humor, sono e a boa disposição. Daí que as bowls disponíveis sejam de salmão assado com especiarias, esmagada de batata doce, brócolos com molho de iogurte de soja bio e aromáticas (8,5€) ou de aveia com leite de coco, banana, cacau e especiarias com topping de granola, lascas de coco e pepitas de cacau (5,90€). Neste caso, nada como uma sessão da psicóloga especializada em terapias alternativas Andreia Horta Rodrigues, que oferece opções como a terapia emocional, a ayurveda, aromaterapia e o toque terapêutico, com preços que vão dos 30€ aos 60€.

Mas se a ideia for desintoxicar o organismo, as opções a verde são aquelas a que tem que estar atento. A Bowl Detox é feita com caril de grão e cúrcuma com arroz integral e salada verde com granola salgada (8,90€) e a Bowl Spirulina leva um puré de spirulina com maçã, limão, gengibre, banana, abacate e bebida vegetal com granola (4,90€). Neste caso, o ideal é acabar a refeição a marcar uma consulta de acupuntura com a especialista em medicina chinesa Ana Farinha (entre 30€ e 60€).

Os produtos utilizados no Therapist são sempre da época, de origem biológica ou nacional e sustentável. Aqui não entram lacticínios, glúten ou açúcares refinados.

O restaurante mantém-se flexitariano, o que significa que tem opções vegetarianas e vegan mas que também pode ter peixe ou ovos no menu. Ainda assim, as bowls feitas com peixe podem ser adaptadas a quem prefira um prato de base vegetal.

O Therapist prepara-se para abrir um novo espaço, em maio, no centro de Lisboa, mantendo ainda em segredo qual a localização exata.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]