As minhas calças à boca de sino preferidas

Elas estiveram na moda há muitos anos e, recentemente, voltaram em força. Eu não lhes resisti.

Também me rendi às calças à boca de sino

Na década de 70, as calças à boca de sino entraram na moda e eram o modelito preferido tanto para homens como para mulheres. Na verdade, dizem os especialistas na área que os anos 70 foram dos mais ricos da história no que diz respeito a estilo. Não se lembram das imagens épicas e com imensa presença do Elvis Presley ou dos The Jackson Five?

Mais tarde, nos anos 90, a preferência pelas calças com este corte voltou a ser uma tentação e, de há uns anos para cá, entraram de novo em força no mercado. Em Portugal não me parece que os homens tenham voltado a aderir ao modelo, mas as mulheres foram determinadas em marcar uma posição.

E, como em tudo, há quem as deteste e há quem as adore. O que sei é que, desde que voltei a vestir umas, nunca mais as larguei.

Não há loja que não as venda e, como a procura é tanta, existe uma oferta bastante variada.

Não só em termos de textura, de linho ou de bombazina, mas também nos padrões. Provavelmente estão a pensar que o animal print conquistou a maior parte das pessoas, mas as flores, as riscas ou até cores básicas continuam a estar muito presentes.

Como podem ver pelos dois modelos diferentes que estou a usar nas minhas fotografias (já comprei há uns tempos, acho que já não estão à venda), as calças à boca de sino nem sempre caem da mesma forma, depende muito do material e de cada modelo. Há quem goste de as ver a tapar os pés todos (não se vendo praticamente o calçado) — como estou a usar na fotografia com as calças de padrão — e há quem gosto a ver-se os sapatos — como eu estou a usar na fotografia com as calças cor de vinho. Eu, por acaso, prefiro da primeira maneira. As calças cor de vinho, apesar de na fotografia estar a usar com saltos altos, uso muitas vezes com ténis rasos, para não ficarem tão curtas. Prefiro!

Um à parte: fiz estas fotografias no H10 Duque de Loulé… conhecem? Que hotel giro! Tenho mesmo que ir lá passar uma noite e ir jantar ao restaurante. A minha parte favorita: o rooftop, perfeito para ir beber um copo ao fim do dia. Têm que ir lá espreitar, mesmo no centro de Lisboa.

Bom, se não têm muita paciência para andar à procura nas lojas dos modelos mais giros, reuni nesta galeria 7 modelos que penso que podem fazer muito sucesso.

Tal como gosto de vos mostrar em todos os artigos, há preços para todas as carteiras. Algumas até estão em promoção, por isso aproveitem para ainda encontrarem o vosso tamanho.

Texto de Maggie, fotografia de joaomartins.
Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]