O YouTube, tal como grande parte dos sites de partilha, é um mundo do qual só se conhece a superfície. Prova disso está numa história divulgda esta semana e que mostra a diferença entre o que é passado ao público e os bastidores. Uma mulher do estado do Arizona foi presa por alegadamente mal tratar os sete filhos adotivos para que estes atuassem nos vídeos para o canal do YouTube “Fantastic Adventures”.

Para obrigar os filhos a atuar como desejava ou repreendê-los quando não o faziam, Machelle Hackney fechava as crianças em armários durante vários dias, batia-lhes com cintos e não as alimentava. Segundo o “Daily Mail”, a mulher utilizou gás pimenta na cara e no corpo das crianças (incluindo nos genitais), deixando as crianças em agonia por vários dias. A mulher negou mas a polícia terá encontrado duas latas deste spray no seu quarto.

Outro método utilizado para obrigar os filhos a decorar as falas para os vídeos eram banhos de gelo e posições de tensão. Pelo menos um dos rapazes reportou sangrar do pénis por ter sido beliscado com força.

Uma das crianças terá sido encontrada pela polícia, em casa, dentro de um armário usando apenas uma fralda. Segundo a força policial, as restantes crianças apresentavam sinais de má nutrição, pouco peso, palidez e grandes papos e olheiras debaixo dos olhos.

É ainda relatado pelo jornal “The Washington Post” que quando foi dada a oportunidade às crianças de beber água, uma delas terá ingerido três garrafas de 400ml em 20 minutos. Outra terá recusado inicialmente comer um pacote de batatas fritas com medo que a mãe adotiva visse. Uma terceira afirmou não comer há dois dias.

Greve estudantil pelo clima juntou 1,4 milhões de jovens em todo o mundo

O alerta foi dado pela filha biológica de Hackney, no dia 13 de março, que sugeriu à polícia local uma visita da assistência social à casa onde a mãe e os sete irmãos viviam.

Juntamente com a mãe, que foi acusada de sete crimes de abuso infantil, cinco crimes de aprisionamento ilegal e dois crimes de abuso infantil, também os seus dois filhos biológicos foram acusados. Ryan e Logan Hackney foram acusados de abuso infantil por não denunciarem a situação vivida entre a mãe e os irmãos adotivos.

O canal “Fantastic Adventures” conta com mais de 700 mil subscritores e com um total de 250 milhões de visitas. Os vídeos consistiam em resolver problemas, puzzles e aventuras para chegar a um propósito. O último conta a história de um resgate de bolachas. A mãe adotiva das crianças, Machelle Hackney de 48 anos era quem operava o canal e tratava de toda a logística.

Julga-se que em publicidade o canal possa ter rendido 2.2 milhões de euros. O mesmo continua ativo mas deixou de render dinheiro e de passar publicidade assim que se soube desta situação.