Ninguém sabe muito bem para onde é que vamos quando estamos a dormir, apesar de a ciência andar há anos a estudar os mistérios do sono. Ainda sem respostas definitivas, existem outras certezas. Há coisas que fazemos durante o sono, umas mais comuns, e que facilmente conseguimos comprovar, outras mais estranhas, que não afetam tanta gente.

Desde ranger os dentes, a ter noção do tempo ou até mesmo fazer sexo. Descubra aquilo que podemos fazer, quando achamos que não estamos a fazer nada. O “Mental Floss” juntou sete ideias.

Temos noção do tempo

Estranho, mas verdade. Nós adormecemos, mas o nosso cérebro está acordado, pelo menos a zona do hipotálamo. É ele que nos dá a noção de tempo e controla o nosso ritmo circadiano: faz com que a determinada hora o organismo comece a produzir melatonina, a hormona que nos dá sono, para irmos dormir, e que de manhã, antes de acordarmos, comece a libertar uma proteína chamada PER, responsável por muitas vezes acordarmos antes de o despertador tocar.

Falar no sono

Frases completas e que fazem sentidos, palavras soltas ou barulhos estranhos. Emitir sons enquanto dormimos — mais ou menos eloquoentes — é normal e pode acontecer em qualquer fase do sono. Estima-se que cerca de 5% dos adultos o faça, apesar de ser mais comum acontecer com crianças. Os homens são o género que mais fala a dormir. Esta reação pode acontecer por nada, mas é mais frequente acontecer quando se está a passar por um período de stresse, ansiedade, depressão febre ou privação de sono.

Ranger os dentes

O ato de ranger os dentes no sono chama-se bruxismo. Pode ser causado por questões emocionais e psicológicas, como stresse ou ansiedade. Também pode estar na origem de um desequilíbrio dos dentes e maxilares ou até mesmo da apensa do sono.

Sexsomnia

É uma espécie de forma de sonambulismo, só que numa versão sexual. Afeta sobretudo homens e leva ao ato de, inconscientemente, começar a fazer (ou tentar) sexo com outra pessoa (caso ela exista) ou a masturbar-se enquanto dorme.

Cozinhar, masturbar-se ou deixar de respirar. Acontece de tudo durante o sono

Sonambulismo da comida

É verdade. Há quem se levante a meio da noite e vá para a cozinha comer e beber, sem acordar. As escolhas não são as mais felizes: a tendência é a de escolher produtos mais calóricos, sendo que, por outro lado, são aqueles que normalmente não comeríamos. Pode ser perigoso: a pessoa pode comer algo que não é para comer, pode magoar-se enquanto tenta cozinhar, pode comer e beber em excesso.

Limpeza cerebral

Enquanto dormimos, o cérebro aproveita para fazer uma limpeza, retirando proteínas desnecessárias, aquelas que depois atuam como toxinas, através de um sistema descoberto recentemente que é o glinfático. Além disso, faz uma gestão das memórias, apagando o que não interessa, reorganizando tudo.

Queimar calorias

O corpo nunca para de trabalhar e isso significa que está sempre a gastar energia para cumprir as suas funções. Todas as noites emagrecemos cerca de 500 gramas, por causa do vapor de água que libertamos enquanto respiramos.