Mãe processa ama por dar leite artificial à filha

Lynn Wojton queria que a filha fosse alimentada apenas com leite materno, mas Marcia desrespeitou o acordo logo na terceira noite.

Lynn Wojton foi mãe de uma menina em setembro de 2018

Echo Gird/ Unsplash

Lynn Wojton decidiu processar a ama que contratou para a ajudar após o nascimento da filha. Em causa está o facto de Marcia Chase-Marshall, ama de profissão, ter desrespeitado a vontade da mãe ao alimentar a bebé com leite artificial. O caso remonta a setembro do ano passado, quando a nova-iorquina deu à luz Wilder. Para a ajudar, Lynn contratou uma ama. Convicta de que a filha só beberia o seu leite, a mulher de 37 anos acordou com Marcia que o leite artificial estava fora de questão.

A ama concordou, mas só cumpriu nas duas primeiras noites: à terceira, arcia Chase-Marshall, que partilhava o quarto com Lynn Wojton, decidiu dar leite artificial à recém-nascida.

Quando confrontada com a situação, Marcia Chase-Marshall confessou que o tinha feito porque era de opinião que o leite artificial era melhor para a recém-nascida do que o leite materno. No entanto, mais tarde veio a admitir só o fez porque queria dormir durante mais tempo durante a noite. Como o processo de amamentação é mais demorado, isto fazia com que dormisse menos.

Lynn Wojton

“Eu fiquei bastante aborrecida. Isto não era o que eu queria para a minha bebé”, disse Lynn Wojton ao jornal “New York Post”. Wojton revelou ainda que Marcia Chase-Marshall tinha um comportamento que a fazia duvidar das suas capacidades como mãe. “Se eu não mudasse a fralda da forma que ela achava a mais correta, ela criticava-me”, disse.

Lynn Wojton acabou por despedir a ama, a quem pagou cerca de 3.736 euros. No entanto, sentindo-se enganada, a mãe decidiu agora processar a ama, exigindo-lhe 8.900 euros de indemnização. O jornal “New York Post” tentou ainda saber qual a versão da história de Marcia Chase-Marshall, no entanto esta recusou-se a prestar declarações.

A série canadiana “Workin’ Moms”, que está disponível na Netflix, retratou na primeira temporada uma situação semelhante a esta. A personagem Kate Foster despede a ama que contratou por não ter respeitado um horário e um conjunto de regras bastante rigoroso que elaborou. Nessa lista estava também a interdição de alimentar o bebé com leite artificial.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]