Weza Silva é mulher com mais pinta do 3.º dia da ModaLisboa

O look é todo vintage e, para além de ser incrível, ainda ajuda o problema da sustentabilidade no mundo da moda.

Weza Silva esteve presente no último dia de ModaLisboa para ver o desfile de Dino Alves

A preocupação com o planeta e com a sustentabilidade é cada vez maior na área da moda. No segundo dia de ModaLisboa, a mulher com mais pinta vinha com um smoking de 20 anos, uma peça reciclada. Desta vez, e sendo uma coincidência grande, a mulher com mais pinta deste último dia também ostentava uma look sustentável.

“O meu outfit é um vintage Thierry Mugler, dos anos 80, que comprei numa loja em segunda mão”, confidencia-nos Weza Silva, a eleita do dia. A blogger de 35 anos combinou o tailleur de saia e casaco com uma carteira também comprada numa loja vintage. Os sapatos nude a complementar o look eram Gianvito Rossi.

Perguntámos pela peça mais especial do look, a confiar que ia dizer o tailleur vintage divinal. A resposta foi outra: “Para mim são os sapatos que são confortáveis e que têm uma cor que dá com tudo”. Voltou a pensar por uns momentos e reformulou a reposta. “Gosto do look todo na verdade, apaixonei-me pelo modelo que favorece as curvas”. Nós concordamos e já só queremos roubar-lhe o coordenado todo. Sem exceção.

As compras em lojas vintage são uma constante na vida blogger, já que aí consegue encontrar peças com alma, únicas e usar roupa nova de uma forma mais sustentável. “Agora com a preocupação do planeta tento comprar mais conscientemente e as lojas vintage e em segunda mão parecem-me ser uma boa alternativa”.

Passando do sustentável para o armário, que acreditamos ser incrível, Weza Silva confidenciou-nos que a peça mais especial que tem é um macacão que dez anos e que continua a usar como se fosse a primeira vez. Conseguiu usá-lo grávida e não grávida, potencializando o efeito da peça – uma atitude totalmente consciente do ponto de vista da pegada ecológica.

Ao falar-nos da peça, a blogger lembra-se que tem uns ténis que vão consigo para todo o lado: “São uns ténis Levi’s que comprei em 2006, no Rio de Janeiro, e uso-os quase todas as semanas”. Afinal Weza é como nós, quando gosta de uma peça usa-a até à exaustão.

Do seu armário ainda fazem parte sapatos nude, calças jeans e uma T-shirt básica – os essenciais em qualquer guarda-roupa e as peças sem as quais não consegue viver. Até porque com apenas estes três itens já consegue fazer um look básico, simples mas com pinta.

Na ModaLisboa é presença assídua há sete anos, e recorda como foi marcante a primeira experiência no evento: “Foi muito giro. Foi uma experiência diferente daquela a que estava habituada. Via a ModaLisboa na televisão e apenas excertos pequenos e depois assistir a tudo ao vivo pela primeira vez foi incrível”. Ver as coleções, conhecer os designers e ter a experiência em primeira mão é aquilo que retém da experiência de estreia.

Nesta 52.º edição de ModaLisboa, Weza Silva só conseguiu marcar presença neste terceiro dia. Veio por Dino Alves, mas aterrou mais cedo no epicentro da moda para poder reencontrar amigos: “Além de ver os desfiles e as tendências, vim para encontrar amigos. Ainda por cima está sol o que é ótimo”.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]