Porque é que existe um Dia da Mulher mas não um Dia do Homem?

Também existe um Dia do Homem, apesar de a grande maioria das pessoas desconhecer a data.

A data coincide com o movimento Movember — onde homens deixam crescer a barba durante um mês

Toa Heftiba/Unsplash

Este ano, o Dia Internacional da Mulher, que se celebra esta sexta-feira, 8 de março, é especial. Infelizmente não pelos melhores motivos: numa altura em que já contamos com 13 vítimas de violência doméstica, 12 mulheres, um homem e um bebé, e em que os estudos provam que elas continuam a não ter os mesmos direitos do que eles, a data é um alerta para o longo caminho ainda por percorrer.

Uma das perguntas que se faz neste dia é o porquê de não haver um Dia do Homem. Há quem explique que as mulheres tiveram (e continuam a ter) de enfrentar desafios que os homens não tiveram, ou que saliente a importância da luta da feminina. Na realidade, a verdadeira resposta é que sim, também existe um Dia Internacional do Homem.

A data nasceu para consciencializar para temáticas importantes como a da saúde mental, a da masculinidade tóxica e a do suicídio em crianças e jovens. O Dia Internacional do Homem celebra-se todos os anos a 19 de novembro e coincide, precisamente, com o aniversário do pai de Jerome Teelucksignh, um dos médicos que ajudou a relançar o movimento em 1999.

Segundo o jornal britânico “Independent”, esta data é celebrada por todas as pessoas de vários estratos sociais ou condições económicas e tem como objetivo melhorar o estilo de vida de todos aqueles que se encontrem em situações precárias, com corações partidos ou à margem da sociedade.

Para isso, escreve a mesma publicação, é dada uma importância reforçada a temas como a saúde mental, a masculinidade tóxica, o machismo e a violência entre género, bem como ao outras com o mesmo grau de importância — como a prevenção do suicídio em jovens e crianças.

Segundo Teelucksignh, um dos embaixadores do movimento, o Dia Internacional do Homem faz parte de uma “revolução global de amor” que também coincide com o movimento Movember — em que homens estão durante um mês sem cortar ou aparar a a barba. O objetivo? Consciencializar para a prevenção da cancro da próstata ou do cancro testicular.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]