Papa agradece “a preocupação com o mundo”, mas ainda não é desta que vira vegan

Genesis Butler desafiou o Papa a ser vegan até à Quaresma. Como não aceitou, convidou-o para partilharem uma refeição 100% vegetal.

Papa Francisco foi o primeiro chefe da Igreja Católica a dedicar uma encíclica papal ao ambiente

Domingo foi dia de cabrito, terça-feira deu-se a vez ao cozido à portuguesa. Seguindo a tradição, os cristãos despediram-se da carne em grande e, até à Pascoa, é tempo de jejum.

A pensar nisso, a campanha Million Dollar Vegan prometeu doar um milhão de dólares a uma instituição de caridade caso o Papa Francisco fizesse uma alimentação livre de produtos de origem animal nos próximos 40 dias.

A ideia foi lançada no inicio de fevereiro em 15 países, incluindo Portugal, com o objetivo de alertar para o impacto da agropecuária nas alterações climáticas. Com a Horizon International Foundation, uma fundação norte-americana que se dedica a financiar projetos relacionados com o veganismo, como base de apoio, a organização da campanha prometia doar um milhão de dólares a uma instituição de caridade à escolha do Papa, caso decidisse adotar este tipo de alimentação.

No entanto, já chegámos ao primeiro dia de Quaresma — que dura até 18 de abril — e nada de Papa Francisco versão vegan. A única resposta que houve da parte do Pontificado aconteceu esta quarta-feira, 6 de março, com uma mensagem de Monsenhor Paolo Borgia assessor para os Assuntos Gerais da Secretaria de Estado do Vaticano.

“Sua Santidade, o Papa Francisco, recebeu a sua carta e pediu-me para lhe agradecer”, respondendo assim de forma direta a Genesis Butler, uma ativista norte-americana que, com 12 anos, pôs o mundo a pensar sobre a forma como come. Em fevereiro, dirigiu-se ao Papa Francisco numa carta. “Peço-lhe que se junte a mim e se abstenha de todos os produtos de origem animal durante a Quaresma e que apoie a campanha Million Dollar Vegan”, escreveu.

A resposta do assessor revela ainda que Papa Francisco “valoriza as preocupações acerca do cuidado com o mundo”, mas em nenhum momento é anunciada a decisão de avançar com este tipo de alimentação.

Ainda assim, Genesis, que deixou de comer carne e peixe aos 4 anos e é vegan desde os 6, não desiste e lança um novo desafio. Gravou um vídeo no qual agradece a resposta e convida o Papa Francisco para uma refeição. “Vossa Santidade, se não for pedir muito, posso pedir uma oportunidade para me sentar e partilhar consigo uma refeição vegana, em qualquer momento da Quaresma?”

A ideia é não deixar que o tema caia no esquecimento e aproveitar uma especial preocupação com o ambiente já demonstrada pelo Papa Francisco que, em 2015, dedicou uma encíclica à proteção do ambiente. Esta foi a primeira vez que um chefe da Igreja Católica dedicou uma encíclica papal a este tema.

Entretanto, em 2017, publicou uma mensagem no Twitter, com um conteúdo semelhante, traduzido em nove línguas: “Não esqueçamos nunca que o meio ambiente é um bem coletivo, património de toda a humanidade e responsabilidade de todos”.

No site da campanha é possível ter acesso a um kit inicial para quem se quer aventurar no veganismo, com receitas e dicas para que a transição seja feita de forma adequada. Entretanto, foram várias as figuras públicas a juntarem-se ao movimento. É o caso dos assumidamente vegan Paul McCartney e Moby e, a nível nacional, Rita Blanco e Ana Galvão.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]