O Dia do Pai é sempre um drama. Na realidade, não acho que nestes dias seja obrigatório oferecer presentes, mas é sempre um bom pretexto para mimar aqueles que nos são mais próximos. Bom, passo dias e dias a pensar no que oferecer ao meu pai e acabo sempre por comprar algo útil, simples e prático, porque assim não corro o risco de não gostar.

Normalmente é sempre uma garrafa de vinho ou de azeite, um livro, um disco… por aí.

Visto que se aproxima a data, já ando a pensar em algumas opções. O problema dos pais acaba sempre por ser o mesmo: é difícil perceber o que é que eles querem mesmo receber. Se por um lado, queremos evitar o presente básico, por outro, corremos o risco de lhe oferecer qualquer coisa que não tem nada a ver com ele.

As minhas dicas sobre Londres: o roteiro

Como sei que muitos de vocês também devem estar a passar por este dilema e se, ao contrário do que faço todos os anos, não querem deixar as compras para a última hora, vou deixar-vos algumas sugestões de presentes que podem oferecer. Tenho ideias para o pai mais clássico, que vai sempre trabalhar de fato, para o que gosta de se mimar, para o mais relaxado, e até para aquele que adora experimentar coisas novas e super radicais.

Claro que, além de lhe oferecermos um presente, também podemos sempre pensar num programa bem giro e diferente para fazer a dois. Uma viagem de balão, um jantar num sítio diferente, uma ida a um espetáculo, ou fim de semana fora são sempre boas ideias, certo?

Vejam as minhas sugestões e, se tiverem ideias mais giras, já sabem, contem-me tudo, ok?

6 fotos