Aaron Campbell. É este o nome do adolescente que matou uma criança de 6 anos no Reino Unido

Após ter considerado culpado do crime, o tribunal escocês decidiu tornar pública a identidade do criminoso de 16 anos.

Alesha MacPhail foi assassinada a 2 de julho de 2018

Devido a uma petição feita pelos media escoceses ao tribunal escocês, o juiz decidiu abrir uma exceção à lei que obriga a não divulgar informações que possam ajudar a identificar quaisquer menores envolvidos num processo em tribunal. Depois de ser considerado culpado de rapto, violação e homicídio, esta sexta-feira, 22 de fevereiro, foi tornada pública a identidade do assassino de Alesha MacPhail.

O acusado foi identificado como Aaron Campbell, um jovem de 16 anos residente na Ilha de Bute, local onde foi cometido o crime. Esta decisão foi tomada após Campbell ter sido considerado culpado da morte de Alesha MacPhail, de apenas 6 anos, na madrugada do dia 2 de julho. “Não me consigo lembrar de um caso recente que tenha gerado tanta repulsa como este”, disse o juiz Hugh Matthews, de acordo com o “The Telegraph“. “A imprensa pode identificar o acusado e publicar imagens dele.”

Aaron Campbell, 16 anos

Aaron Campbell foi considerado como o único culpado do crime. De acordo com as provas apresentadas em tribunal, Aaron Campbell raptou a menina do quarto onde dormia, violou-a e acabou por matá-la e abandonar o corpo no terreno do antigo hotel Kyles Hydropathic Hotel. A menina foi encontrada com 117 ferimentos no corpo, além de terem sido detetados vestígios de sémen do arguido. Como defesa, Aaron Campbell tentou incriminar Toni McLachlan, a namorada de Robert MacPhail, o pai da menina assassinada, mas esta acusação foi provada como falsa.

Após três horas de deliberação por parte do júri presente em tribunal, Aaron foi considerado culpado e enfrenta uma sentença de prisão perpétua. Durante a audiência, o juiz disse ainda, de acordo com a BBC, que o assassino tinha roubado a vida da criança ao “cometer um dos crimes mais perversos e horrendos que este tribunal ouviu nas décadas.”

Após a condenação de Campbell a mãe da menina, Georgina Lochrane, emitiu um comunicado, publicado no jornal “The Telegraph”. “Estou contente porque o rapaz que fez isto finalmente foi presente a tribunal e não poderá magoar outra família como magoou a minha.”

Já a família paterna disse, num outro comunicado, publicado no mesmo artigo, que desejam que “o rapaz que nos tirou [a Alesha MacPhail] seja preso durante muito tempo pelo que fez à nossa família.”

Aaron Campbell voltará novamente a tribunal a 21 de março para conhecer os detalhes da sua sentença.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]