Exposição em Paris. Vai poder “entrar” nas obras de Van Gogh

A criação visual vai retratar a vida e as obras do famoso pintor holandês. A projeção vai ser realizada em 360 graus, nas paredes e no chão.

As pinturas de Van Gogh vão ser projetadas em paredes com dez metros de altura

Gianfranco Iannuzzi

Caminhar, literalmente, por obras como “Girassóis”, “Noite estrelada” ou “Quarto em Arles”, do pintor holandês Van Gogh, vai ser possível no Atelier des Lumières, o primeiro centro de arte digital de Paris, França. A partir de 22 de fevereiro e até 31 de dezembro, “Van Gogh, A Noite Estrelada” é uma verdadeira viagem no tempo até à vida e obra do pintor holandês. Tudo isto graças a uma exposição visual e sonora.

“O itinerário temático traça as diferentes etapas da vida do artista, as suas estadias em Arles, Paris ou Saint-Rémy-de-Provence. O visitante viaja para o coração das obras, desde os seus primórdios e a sua maturidade, como as paisagens ensolaradas, os noturnos, os retratos e as naturezas-mortas“, pode ler-se no site da galeria. Ao mesmo tempo, serão também apresentados comentários relacionados com as obras.

Vai poder caminhar, literalmente, por obras como "Girassóis", "Noite estrelada" ou "Quarto em Arles".

Gianfranco Iannuzzi

No espaço com 3.300 metros quadrados, as pinturas de Van Gogh — que morreu em 1890 e foi um dos mais famosos e influentes pintores da história da arte ocidental — vão ser projetadas em paredes com dez metros de altura e no chão. Segundo o jornal brasileiro “O Globo”, o objetivo é “ressaltar a força do desenho e as suas riquezas cromáticas. Os quadros parecem vivos, e a impressão é que se está a caminhar no seu interior”.

Para a projeção das obras, que vai ser feita em 360 graus, é utilizada uma tecnologia chamada AMIEX, que permite que as imagens digitais sejam transmitidas em alta resolução e depois colocadas em movimento ao ritmo da música. É instalada uma centena de projetores de vídeo.

A exposição visual e sonora foi produzida e dirigida por Gianfranco Iannuzzi, Renato Gatto e Massimiliano Siccardi, com a colaboração musical de Luca Longobardi. É um projeto da empresa cultural Culturespaces.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]