Receba 86 mil euros para viajar para ilhas desertas e testar iates

A Hush Hush, empresa do Reino Unido, está a contratar uma pessoa para testar produtos de luxo, de iates a relógios.

As inscrições estão abertas até o final de fevereiro e os candidatos devem ter no mínimo 18 anos

Adora viajar e não se importava de fazer isso para o resto da vida? Uma empresa do Reino Unido, a Hush Hush, está a oferecer a oportunidade de uma pessoa trabalhar naquilo que diz ser “o melhor emprego do mundo”. Isto enquanto recebe cerca de 86 mil euros por ano. As funções consistem em visitar ilhas particulares e testar carros, iates e jatos de luxo.

O sortudo selecionado vai ter como principal função testar produtos de luxo antes que sejam colocados à venda no site da empresa. Terá também a oportunidade de viajar para diversos destinos e propriedades particulares, que estão à venda em todo o mundo. 

Como parte da função, o candidato vai ter de testar esses produtos de acordo com o seu estilo, conforto, desempenho e se é ou não adequado para o site, produzindo um relatório sobre cada item. Além de uma paixão por “viagens, arte e moda”, assim como capacidades de escrita, os candidatos devem ser “discretos, sociáveis ​​e eloquentes”, já que serão o ponto de comunicação entre vários fornecedores.

De acordo com a Hush Hush, para este trabalho vai ser necessário testar um relógio revestido de pedras preciosas, a custar cerca de de 51 milhões de euros, um super iate de 54 milhões de euros e ainda um castelo francês à venda por cerca de 71 milhões. O objetivo é garantir que está tudo perfeito para ser vendido.

As inscrições estão abertas até o final de fevereiro e os candidatos devem ter no mínimo 18 anos para se poderem candidatar. Para se inscrever é preciso entrar no site da empresa, digitar o nome, email e informações de contacto, juntamente com uma breve introdução sobre a possibilidade de obter uma entrevista para o cargo. Em anexo poderá acrescentar o seu currículo.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]