Decotes, tons escuros e transparências. Estas foram as apostas dos famosos na red carpet da gala amfAR

A cerimónia que premeia pessoas que se destacaram na luta contra o HIV já angariou, até aos dias de hoje, perto de 19 milhões de euros.

Alessandra Ambrosio foi considerada pela imprensa internacional como uma das mais bem vestidas da noite

Wire Image

Com cocktails, um jantar, leilões ao vivo e apresentações musicais, há muito que a gala amfAR, que decorreu em Nova Iorque esta quarta-feira, 6 de fevereiro, se tornou um evento a ter em conta durante a award season. A cerimónia que homenageia indivíduos que contribuíram de forma notável para a luta contra o HIV é também considerada uma abertura não oficial da Semana da Moda de Nova Iorque, agendada para esta quinta-feira, 7.

Nova Iorque, Milão, Los Angeles e Hong Kong são apenas algumas das cidades que já receberam o evento. Ao longo dos anos, a gala passou a atrair cada vez mais personalidades relevantes das indústrias do entretenimento, moda, arte e defesa contra o vírus HIV. Contabilizando apenas as galas sediadas na cidade norte-americana, a fundação amfAR conseguiu arrecadar, até aos dias de hoje, cerca de 19 milhões de euros.

Seguindo a direção das primeiras red carpets internacionais de 2019, o preto foi escolha maioritária das figuras que desfilaram pela passadeira vermelha que antecedeu o início do evento. As transparências, os brilhos e os decotes pronunciados fizeram deste um desfile de celebridades onde o clássico e a sensualidade foram a principal combinação.

Descubra os looks que chamaram mais à atenção na gala amfAR.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]