O que é que Viana do Castelo tem para ser o melhor sítio para se viver? Nós dizemos-lhe

Há T2 a 350€, marisco fresco e bolas de Berlim acabadas de fazer. Mas há muito mais. Nós fomos saber.

A segurança e a qualidade do ar foram dois dos pontos fundamentais para que Viana do Castelo ficasse em primeiro lugar do ranking

O público votou e decidiu que é no distrito de Viana do Castelo que se vive melhor, numa junção de notas máximas em categorias como a qualidade do ar, os acessos e o silêncio. Mas há mais para descobrir por estas terras do norte e, se explorarmos o distrito, não há como fugir ao sarrabulho de Ponte de Lima, ao festival de verão de Paredes de Coura, aos passeios à beira rio em Ponte da Barca, à carne cachena de Arcos de Valdevez ou à praça central de Caminha, já com o olho posto em Espanha.

Mas se em vez de nos alargarmos ao distrito nos quisermos cingir à cidade, também não ficamos mal servidos. Viana do Castelo cresceu em restaurantes e arquitetura, ainda que não tenha perdido os sabores e as vistas de sempre. Reunimos aqui seis motivos pelos quais esta cidade é paragem obrigatória numa road trip pelo País e, quem sabe, para ficar. É que bastou uma pesquisa rápida no Google para encontrar um T2 de 130 metros quadrados, com lareira, a 350€.

1. A filigrana

No ano passado, foi na Ourivesaria Freitas, em Viana do Castelo, que Marcelo Rebelo de Sousa escolheu uns brincos para oferecer a Letizia de Espanha, quando cruzou a fronteira numa visita de estado de três dias.

A histórica ourivesaria foi criada em 1920 e reúne algumas das peças de filigrana mais incríveis do País. Manuel Freitas, que esteve à frente do estabelecimento até à sua morte, em 2017, doou todo o seu espólio composto por mais de 500 peças, em ouro, ao Museu do Traje da cidade.

2. O marisco

Com o mar ali ao lado e uma forte tradição piscatória, estão reunidas todas as condições para que o melhor marisco da zona vá parar às mesas de quem decide comer em Viana. E se a tema é marisco, é inevitável que a Tasquinha da Linda venha à conversa.

O restaurante fica num antigo armazém de pescadores, junto ao Forte de Santiago da Barra e tem uma montra de peixe que pode ser preparado na grelha ou no tacho, como é o caso da massada com tamboril (30€) ou a cataplana de peixe com marisco (40€).

Morada: Doca das Marés A-10, 4900-370 Viana do Castelo
Horário: 12h15-15h e 19h15-22h30 (fecha ao domingo)

3. As Bolas de Berlim

São tão boas que até Jorge Amado as encomendava para entrega direta no Brasil. Manuel Natário, dono da pastelaria que ainda hoje tem filas à porta assim que sai uma fornada de bolos, chegou até a ser personagem de livros do escritor brasileiro. O “Capitão Natário” do livro “Tocaia Grande” é Manuel Natário, o criador da fama de um doce que chega a sair às fornadas de mais de mil por dia.

Têm uma forma tosca, mas quem é que procura simetria quando o assunto é açúcar, canela e um creme de pasteleiro cuja receita é um segredo?

Morada: Rua Manuel Espregueira, 37, Viana do Castelo
Horário: 9h-21h (fecha à terça)
Preço: 1,10€

4. As vistas de Santa Luzia

A National Geographic escreveu uma vez que a vista do monte de Santa Luzia é uma das vistas panorâmicas mais bonitas do mundo. É que num dia de sol, dali do alto é possível ver todo um recorte da todo o recorte da costa até à Póvoa de Varzim.

E para que melhor se aprecie este cenário, foi criado um trilho circular de dez quilómetros, com início e fim em frente à Basílica de Santa Luzia. Para lá chegar, há sempre a estrada que serpenteia o monte até ao cume ou, numa opção mais arrojada, o funicular que liga o centro da cidade ao monte. No limite, é possível ir a pé, subindo uns majestosos 659 degraus.

5. O Hotel FeelViana

Abriu no final de 2017, como uma alternativa a tudo o que era hotelaria na zona. Fica perto do mar e oferece, além de 55 quartos, um centro desportivo, spa, piscina aquecida e um restaurante com comida de autor.

O FeelViana foi pensado para quem quer relaxar, sem deixar de praticar desporto. Oferece, por isso, todas as condições para quem quer andar de bicicleta ou prefere trail running, running, trekking, ioga e pilates. Os deportos náuticos não foram esquecidos, até porque o hotel fica na Praia do Cabedelo, e há também aulas de surf, bodyboard, windsurf, stand up paddle e kitesurf.

Morada: Rua Brás de Abreu Soares, 222, Praia do Cabedelo, Viana do Castelo
Preço: quartos duplos desde 88€

6. A Biblioteca de Siza Vieira e o Centro Cultural de Souto Moura

As vistas de uma cidade sobre o mar já seriam suficientes para pôr Viana do Castelo no topo de qualquer ranking sobre paisagens citadinas. Mas como se isso não chegasse, também a vertente arquitetónica veio dar uma ajuda, com a construção de três edifícios na zona ribeirinha que pedem uma visita e muitas fotografias. A biblioteca municipal de Viana do Castelo foi desenhada por Álvaro Siza Vieira, o centro cultural é da autoria de Souto Moura e o Pavilhão desportivo do Atlântico venceu no ano passado o Prémio Global Awards – Architecture Masterprize 2018.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]