A não vacinação é uma das 10 maiores ameaças à saúde global, alerta a Organização Mundial de Saúde

A OMS acaba de publicar uma lista dos maiores problemas de saúde do ano. Entre a poluição, o dengue e a sida, está a hesitação na vacinação.

Os pais que optam por não seguir as recomendações médicas de vacinação são agora considerados uma ameaça

Depois de 2018 ter sido tão marcado pela discussão sobre a vacinação, principalmente devido aos casos inesperados de sarampo, 2019 começa com o tema novamente a ser debatido. A Organização Mundial de Saúde acaba de publicar uma lista das dez maiores ameaças à saúde global para o novo ano e a não vacinação está entre elas.

A poluição e a mudança climática estão no topo desta lista, que conta também com outros fatores como o ébola, em sexto lugar, o dengue, em nono, e a sida, em último. Acima do dengue e da sida, está a hesitação nas vacinas, em oitavo lugar.

Segundo a OMS, a vacinação é uma das mais eficazes formas de evitar doenças, prevenindo atualmente cerca de dois a três milhões de mortes por ano. Caso todos fossem vacinados, poderiam prevenir mais 1,5 milhões.

O sarampo, por exemplo, teve um aumento de 30%, sendo um dos principais motivos a falta de vacinação, fazendo com que países onde o sarampo tinha sido praticamente erradicado, tenham agora novos casos.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]