Sinead O’Connor pede ajuda para encontrar filho de 14 anos

Shane O'Connor está desparecido desde sexta-feira. A cantora de "Nothing Compares 2 U" recorreu ao Twitter para lançar o alerta.

Sinead O'Connor já fez queixa do filho mais velho por agressão e chegou a dizer que, para ela, os filhos estavam mortos

Deu a voz a um dos maiores hits dos anos 90, “Nothing compares 2 U”, e, apesar de não se ter ouvido falar mais de Sinead O’Connor enquanto cantora, tem sido frequentemente notícia pela relação conturbada com o ex-marido e com os filhos. Mais recentemente, deu que falar por se ter convertido ao islamismo e mudado de nome.

Sinead O’Connor, agora também conhecida como Shuhada Sadaqat, tem 51 anos, quatro filhos e acaba de recorrer às redes sociais para pedir ajuda. O filho de 14 anos, Shane O’Connor, está desaparecido desde sexta-feira, 18 de janeiro, e a cantora deixou uma mensagem no Twitter.

“O meu querido filho de 14 anos está desaparecido há dois dias. Se são pais na casa onde ele tem ficado ou está neste momento, por favor liguem para Dundrum Gardai. Não ligar é não o ajudar”. A mensagem teve imediatamente centenas de partilhas dos seus mais de 40 mil seguidores.

Depois desta mensagem, Sinead O’Connor partilhou ainda uma fotografia do filho a dizer que soube que ele poderia estar em Wicklow Town, na Irlanda, e voltou a pedir que ligassem à polícia caso o vissem. Na manhã desta segunda-feira, 21, a cantora fez outra publicação em que diz: “Shane O’Connor, seu macaquinho. És muito novo para estar na minha página. É só para maiores de 18. Levanta-te agora dessa cama ou sofá querido, está na hora de ir para a escola. Amo-te. Quando tiveres 16 anos, podes ser o general. Até lá, sou eu.”

Shane O’Connor, que já chegou a ser retirado dos cuidados da mãe, continua desaparecido, apesar das indicações que a cantora recebeu de que ele poderá estar em casa de um rapaz chamado Orlando, em Wicklow Town, cujos pais já receberam um tweet direto de Sinead O’Connor.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]