As casas estão mais pequenas, a palavra destralhar entrou para o nosso vocabulário, toda a gente sabe que o consumismo é um problema e poupar nunca é demais. A questão é que existem saldos, promoções, Black Friday, Primark, Tiger e lojas dos chineses, e de repente estamos a pagar dez velas com cheiro a nectarinas só porque estão a 1€.

Para ajudar todos aqueles que querem (muito) simplificar o lar doce lar, “Ordem na Casa com Marie Kondo” é uma das novidades da Netflix. Marie Kondo é uma especialista no assunto, tendo escrito quatro livros sobre organização que chegaram aos milhões de exemplares vendidos. A japonesa de 34 anos sabe que não é fácil deixar para trás o vício de guardar tudo e mais alguma coisa, mas há truques que podem ajudar.

Na série de oito episódios, Marie Kondo tem muitas sugestões sobre como trocar o caos pela organização. Da forma de arrumar a roupa até à pergunta que tem de fazer quando está em dúvida sobre ficar ou não com determinado objeto, reunimos 5 truques e dicas de “Ordem na Casa com Marie Kondo” que vão mudar tudo.

1. A melhor forma de dobrar as roupas

Todas as manhãs é a mesma coisa: acordou determinada em usar aquela camisola, mas já vasculhou todas as gavetas e não há como dar com ela. Talvez esteja lá para o fundo, pensa, começando a tirar as peças de roupa, uma a uma.

Pois, não é nada prático guardar a roupa colocando as peças umas por cima das outras. E de acordo com Marie Kondo, esse sistema de organização tira-lhe muito espaço também. O ideal é fazer pequenos rolinhos com a roupa, para depois guardá-los na gaveta em linhas horizontais.

2. Faça um inventário

Parece trabalhoso, mas pode ser extraordinariamente útil para perceber o que está no fundo daquelas gavetas ou armários que não abre há anos. Ou nas caixas que enfiou debaixo da cama e de que nunca mais se lembrou. Marie Kondo explica que fazer inventários ajuda a ter uma noção real daquilo que tem, além de o ajudar a pôr em perspetiva o porquê de ter três placas para o cabelo e cinco carteiras exatamente da mesma cor.

3. Destralhe numa ordem específica

Comece pelas roupas e livros, de seguida para a casa de banho, cozinha, garagem e diversos. Para o final ficam os objetos sentimentais, sempre os mais difíceis de largar. Marie Kondo diz que recorrendo a este método vai ser mais fácil destralhar, uma vez que quando chegar à última fase já terá aprimorado o seu sentido do que lhe dá realmente alegria.

Alegria? Sim, é esta a questão que Marie Kondo pede que faça sempre que tem um objeto na mão e não sabe o que fazer com ele. Sente que lhe transmite alegria? Se a resposta for não, já sabe o que fazer.

Brooke McAlary: “Só não consigo viver sem o meu passaporte e computador”

4. Não se obrigue a deitar fora coisas

Ao contrário de algumas pessoas que defendem uma vida minimalista, Kondo não quer que toda a gente tenha apenas uma camisola interior branca em vez de sete. Se realmente gosta de algo e quer mantê-lo, está tudo bem.

5. As caixas podem ser as suas melhores amigas

Atenção, atenção: não vale ir a correr à loja comprar caixas para atirar tralha lá para dentro. Destralhar continua a ser o objetivo, os recipientes só dão uma ajuda a organizar. É diferente, está bem? Pequenas caixas podem ser muito úteis para dividir gavetas em vários compartimentos. Organizar objetos por cores, tamanho ou tipo também pode ser uma boa ideia.