Elvis Presley. Rei do rock and roll fingiu a própria morte? Gravação de voz levanta suspeitas

Um especialista garante que a voz é do cantor. A norte-americana que divulgou o áudio salienta ainda o estranho erro na lápide.

Cantor foi encontrado morto a 16 de agosto de 1977

Elvis Presley tinha apenas 42 anos quando morreu, a 16 de agosto de 1977. Os fãs não queriam acreditar e não demorou muito até surgirem conspirações sobre a morte do rei do rock and roll. Terá sido assassinado? Ou será que a morte foi encenada?

Mais de 40 anos depois da morte de Elvis Presley, foi descoberta uma gravação que pode provar que o cantor não morreu. Enviada à norte-americana Gail Brewer-Giorgio, autora do bestseller “Elvis Alive”, o áudio apresenta a conversa entre dois homens — um que alegadamente será Elvis Presley, e outro, de identidade desconhecida, que vivia na altura nos Estados Unidos.

A gravação foi feita quatro anos depois do funeral do cantor. Esta sexta-feira, 4 de janeiro, o “Daily Star” escreve que Gail Brewer-Giorgio ficou chocada ao descobrir que o homem relatava as lutas da sua nova vida, incluindo o crescimento de uma barba para esconder a sua identidade. O áudio completo está disponível na notícia.

A voz foi reconhecida por um especialista

Gail Brewer-Giorgio enviou a gravação para ser avaliada por um especialista de reconhecimento de voz, L.H. Williams. “A voz conhecida de Elvis Presley em comparação com a voz neste áudio é a mesma”, disse, conforme cita o “Daily Star”.

Na chamada, o homem misterioso diz estar escondido numa ilha há um ano. “As pessoas estão sempre a perguntar-me onde é que eu moro e, naturalmente, não posso dizer. Mas é um bom lugar para me esconder.”

O áudio revela também que o homem viajou pelo mundo disfarçado, temendo uma eventual exposição. “Comecei a viajar por todo o mundo e foi agradável, mas tem sido uma batalha constante para não sermos reconhecidos.”

Sobre aparecer em público, o suposto Elvis Presley explica: “No que diz respeito a aparecer nacionalmente, acho que seria estúpido voltar a algo de onde demorei tanto tempo a sair.”

O erro ortográfico na lápide do cantor

Há muitos anos que Gail Brewer-Giorgio analisa a possibilidade de Elvis não ter morrido. Além desta gravação de áudio, a autora garante que há um misterioso erro ortográfico na lápide do cantor. Onde se pode ler Elvis Aaron Presley como nome completo do cantor, deveria ler-se Elvis Aron Presley. Este sim era o nome do meio do artista, se tivesse sido escrito corretamente.

Elvis Presley foi encontrado morto em Graceland, na casa de banho de sua casa, deitado sobre o próprio vómito. O relatório avançava com uma arritmia cardíaca como causa da morte, no entanto anos mais tarde o médico responsável por este documento admitiu ter mentido a pedido da família. Na realidade, Elvis foi vítima de dez medicamentos tomados em doses absurdas.

Nos últimos anos, o cantor sofria de obesidade mórbida e alimentava-se sobretudo de sandes de banana, manteiga de amendoim e bacon. Eram as suas preferidas. Sofria de problemas de visão, pressão alta e batimentos cardíacos irregulares, especialmente nos meses antes da sua morte.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]