Dia de Reis. Há brunches especiais, corridas e uma caminhada ao Cristo Rei

Domingo é dia de festa e, ainda que não festejemos os Reis como os espanhóis, são muitas as atividades para aproveitar o fim de semana.

Mais uma desculpa para comer uma fatia de bolo-rei, não é?

E quando pensava que estava livre de todas as festas e doces a elas associados, eis que chega a nós o Dia de Reis. Não o festejamos com a pujança dos espanhóis — que até guardam a troca de presentes para este dia — mas não é por isso que não celebramos condignamente.

Em Lisboa e no Porto, já são várias as opções para assinalar um domingo que, segundo dados cruzados entre a meteorologia do iPhone e o site do Instituto Português do Mar e da Atmosfera, vai ser de sol.

Brunch de Reis do Hotel Mundial, Lisboa

Se o dia é de reis, que se comece o dia como um. À mesa do Jardim Mundial, restaurante do Hotel Mundial, no Martim Moniz, é servido um brunch com quentes e frios, doces e salgados e até pratos principais como paelha de marisco e carne porco à alentejana. A pastelaria vai da francesa à conventual e as opções de entrada fazem-se de saladas, queijos, quiches e charcutaria.

O brunch é servido das 13 às 16 horas e custa 25€ por pessoa (crianças até aos 4 anos não pagam, dos 5 aos 10 pagam metade).

Almoço de Reis na Musa, Lisboa

Se prefere ir pelo tradicional e não misturar o pequeno-almoço com o almoço, também temos opção. Aliás, o nome deste evento organizado pela Musa diz tudo. Chama-se Almoço de Domingo, mesmo a lembrar aqueles em que a família se reúne a uma mesa farta.

Neste caso pode juntar a família ou os amigos, com a certeza de que das mãos da dupla Leonor Godinho e Edgar Bettencourt saem pratos dignos de dar a provar à avó.

Para este domingo o menu, que custa 16€, conta com caldo verde, pataniscas com maionese de coentros, porco recheado com ameixa e farinheira e um pudim de bolo rei.

Corrida de Reis, Lisboa

Corridas há muitas mas, Corrida de Reis só há uma e existe apenas desde o ano passado. Em 2019 a história repete-se e a Associação de Atletismo de Lisboa, em parceria com a Junta de Freguesia de Marvila e o Clube de Futebol Os Belenenses, organiza a 2.ª Corrida de Reis.

A prova, marcada para as 10 horas, tem um percurso com dez quilómetros, com partida e chegada na Junta de Freguesia de Marvila. Há também uma caminhada/corrida de cinco quilómetros.

Caminhada de Reis, Lisboa

Quase que a encorporar o espírito dos três pastorinhos, a Lynx Travel organiza uma caminhada de Reis, cujo destino final é o Cristo Rei.

O passeio acontece dia 5, sábado, com encontro marcado às 14 horas no Cais do Ginjal, mas a organização aconselha a que a atividade comece em Lisboa, com uma travessia de cacilheiro. A partir daí, seguem-se 3h30 de caminho, com passagem pelo submarino Barracuda, a fragata D. Fernando II e Glória e o Santuário do Cristo-Rei.

O regresso faz-se pela marginal, até ao ponto de partida, onde à espera dos caminhantes estarão os famosos pastéis de Al-madan. “Se Almada é uma mina de ouro, este doce é uma das suas riquezas”, garante a organização.

Para participar é preciso enviar um pedido de inscrição para [email protected], com o comprovativo de pagamento (10€ por pessoa, 15€ duas pessoas, crianças dos 6 aos 12 não pagam).

Concerto da Banda Sinfónica Portuguesa, Porto

Aqui a festa faz-se na véspera, com um concerto que conta com 60 instrumentistas em palco. O concerto de Reis da Banda Sinfónica Portuguesa está marcado para dia 5, sábado, às 17 horas.

É de entrada gratuita e acontece na Praça da Indústria no piso 0 do NorteShopping.

O concerto divide-se em três momentos, cada um com a duração de 20 minutos: o primeiro momento terá início às 17, o segundo às 18 e o terceiro às 19 horas.

Visita ao Museu Romântico, Porto

“Explora o Museu!”, convida a Câmara do Porto, e nós seguimos a dica. No domingo, dia 6, a autarquia prepara uma oficina para famílias no Museu do Romântico, cujo foco estará precisamente num rei, neste caso, o rei Carlos Alberto.

A partir das 11 horas, a técnica municipal Graça Lacerda vai estar disponível para visitas guiadas gratuitas ao museu, através das quais vai ser possível saber mais sobre o rei que se exilou em Portugal e deixou marcas na cidade do Porto. Há uma capela nos jardins do antigo Palácio de Cristal que o homenageia e dá também nome à Praça de Carlos Alberto, mesmo no centro da cidade.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]