46% dos britânicos querem William como rei

Apenas 24% disse querer que Carlos assumisse a liderança. Já 20% pretende ver Camila coroada rainha.

Inquérito contou com participação de 1500 entrevistados

Getty Images

Há mais de 60 anos que está no trono, mas a Rainha Isabel II não vai viver para sempre. Aos 92 anos, já muito se especula sobre o que vai acontecer quando a coroa passar pela linha de sucessão ao trono da realeza britânica. Apesar de o filho Carlos, príncipe de Gales, ser o primeiro na linha de sucessão, um inquérito publicado pela BMG, a pedido do jornal “The Independent“, esta quarta-feira, 2 de janeiro, mostra que quase metade dos ingleses querem que este dê a coroa ao filho William.

Dos 1.500 entrevistados, 46% dos britânicos querem que Carlos abdique da coroa imediatamente após a morte da rainha. Apenas 24% disse querer que Carlos assumisse a liderança, ao afirmar que iriam “fortemente” opor-se ao passar da coroa para William.

O Príncipe de Gales é o herdeiro mais antigo da história britânica, e por agora parece improvável que fique de fora para que o filho suba ao trono. 20% dos inquiridos acreditam ainda que o título de rainha deve ser entregue à sua esposa Camila, a duquesa de Cornwall.

As mortes da princesa Diana, a 31 de agosto de 1997, e da rainha-mãe, a 30 de março de 2002, tiveram forte impacto junto do público. Com a morte da rainha Isabel II, certamente não será diferente. A intitulada “rainha moderna” Isabel II permitiu que a vida doméstica da realeza fosse filmada pela primeira vez em 1970 e aceitou o divórcio da irmã em 1978. Tem quatro filhos: o príncipe Carlos, a princesa Ana e os príncipes André e Eduardo.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]