Com 2018 a chegar ao fim, chega a hora de passar em revista o ano que passou. E se houve casamento que parou meio mundo, foi o enlace real do príncipe Harry com a antiga atriz Meghan Markle.

Como um dos mais novos membros da família real britânica, a agora duquesa de Sussex protagonizou algumas quebras de protocolo ao longo do ano que está prestes a terminar, mas não esteve sozinha. Também Harry, o marido, bem como a princesa Eugenie e os duques de Cambridge contornaram algumas regras. Descubra oito momentos em que a etiqueta real foi quebrada em 2018 e porquê.

Os membros da família real não devem dar autógrafos, mas Meghan assinou o caderno de uma menina de 10 anos

Por razões de segurança, ninguém deve conhecer as assinaturas dos monarcas, para evitar falsificações. No entanto, a duquesa de Sussex assinou mesmo o caderno de Caitlin Clark, uma jovem de 10 anos, e ainda lhe acrescentou um coração e uma cara sorridente.

À revista “Hello!”, a menina inglesa explicou que Meghan Markle escreveu o seu nome de forme incorreta, com K, mas que não se importou com o engano: “O meu coração ainda está a bater depressa. Nunca tinha recebido um autógrafo real. Vão ficar todos invejosos”.

26 regras mirabolantes que a família real tem de seguir

Os monarcas devem optar por cumprimentos formais, mas a duquesa de Sussex gosta de abraços

Também por razões de segurança, bem como por respeito à sua posição, os abraços aos membros da família são de evitar. Mas de acordo com a revista “People”, num evento do Dia Internacional da Mulher, Sophia Richards, 10 anos, disse ao príncipe Harry que queria ser atriz, o que fez o monarca dirigir-se de imediato à mulher na companhia da menina, que a abraçou.

“A Meghan disse-me que eu posso alcançar tudo o que eu quero e que gostava de me ver um dia na televisão. Foi um sonho tornado realidade e nunca vou esquecer este dia”, disse Sophia Richards à mesma publicação.

A duquesa de Sussex cruzou as pernas, e quebrou uma regra de etiqueta

Há que existir alguma compreensão com Meghan Markle: afinal, a antiga atriz só chegou este ano à monarquia e é natural que alguns hábitos sejam difíceis de esquecer. Num evento durante o verão, a duquesa cruzou brevemente as pernas, sendo este um gesto que vai contra a etiqueta tradicional, que dita que as mulheres, ao se sentarem, devem colocar ambas as pernas de um só lado, sem as cruzar.

Meghan usou um vestido sem ombros e causou discórdia

Numa das primeiras aparições públicas após o seu casamento, a duquesa de Sussex usou um vestido rosa pálido, sem ombros, da estilista Carolina Herrera e as opiniões dividiram-se: enquanto muitos adoraram o look da recém-casada, outros consideraram-no inapropriado e exagerado para as celebrações do aniversário da rainha Isabel II.

A princesa Eugenie tirou uma fotografia do palácio e publicou-a na sua conta de Instagram

A grande maioria dos membros da família real britânica não tem contas de Instagram pessoais, partilhando imagens através da conta oficial do Kensington Palace. Mas a princesa Eugenie, que casou este ano, é a exceção à regra e possui uma página em nome próprio na conhecida rede social.

Em junho, durante um evento oficial, a neta de Isabel II tirou uma fotografia ao pai, o príncipe André, no Palácio de Buckingham e partilhou-a na sua conta de Instagram. À edição britânica da revista “Vogue”, a princesa admitiu que o momento causou alguma tensão, e que foi advertida por membros oficiais do palácio por ter quebrado o protocolo real.

O primeiro casamento gay na família real britânica

Harry tirou uma selfie com um rapaz que perdeu a mãe

As selfies são proibidas, mas o duque de Sussex quebrou a regra por uma razão muito especial. Numa visita a Auckland, Harry conheceu Otia Nante, um rapaz de seis anos, cuja mãe tinha falecido recentemente. O site “News.com.au” relata que o príncipe consolou o rapaz, dizendo-lhe que tudo ia ficar bem. “Sabes que mais? Cheguei aos 34 anos e a vida é ótima. Tenho uma mulher linda e um bebé a caminho”, terá alegadamente dito o príncipe ao rapaz.

No final da conversa, e apesar de os membros da monarquia evitarem as selfies devido à proximidade com o público, Harry abriu uma exceção para Nante e tirou mesmo uma fotografia com ele.

Na visita oficial à Austrália, o duque de Sussex deixou que um rapaz lhe esfregasse a barba

O marido de Meghan Markle não se preocupou minimamente com o protocolo quando deixou um pequeno fã esfregar-lhe a barba. Luke Vincent, um menino de cinco anos, pediu um abraço mal viu o casal real e ainda conseguiu dar uma festa no rosto de Harry.

“O Vincent adora barbas. A sua pessoa favorita é o Pai Natal”, disse a professora da escola primária do menino, Anne Van Darrel, a um canal noticioso de Sydney.

Os duques de Cambridge trocaram carinhos… em público

Num momento bastante raro, o príncipe William e Kate Middleton deram as mãos no casamento de Eugenie. O gesto, apesar de não ser considerado uma falha do protocolo, é evitado devido ao exemplo da Rainha. Tal como explica Robin Kermode, especialista em linguagem corporal, ao “Daily Mail”, dado que a rainha Isabel II “raramente é afetuosa com o príncipe Filipe em público, os restantes membros da família real acreditam que tal é uma forma de instaurar uma regra de forma discreta”.

Família real. Foi quebrado mais um protocolo — e desta vez a culpa não foi de Meghan Markle