Perseguições, zangas e polémicas. Tudo o que a televisão não mostra em “Casados à Primeira Vista”

Ana sente-se perseguida por Hugo, a senhoria de Eliana está furiosa com ela e José Luís partilha publicações do PNR.

Os ex-concorrentes podem ser multados em 100 mil euros se falarem com a imprensa antes de o programa terminar

Já acabaram as gravações de “Casados à Primeira Vista”, o programa que está a ser um sucesso de audiências. Com data marcada para terminar no final deste mês, os ex-concorrentes do reality-show da SIC já estão todos cá fora mas não podem falar sobre nada do que aconteceu durante o programa.

“Se sair alguma coisa cá para fora do que se passou com eles, durante o programa, pagam uma multa de 100 mil euros! Isso justifica o silêncio, até porque não é nada em relação ao que lhes é pago [250€ semanais mais despesas]”, conta uma fonte do canal à “TV Guia”.

Apesar disso, não têm faltado notícias sobre o que se está a passar agora que as gravações terminaram. Ana sente-se perseguida por Hugo, a senhoria de Eliana está furiosa porque a jovem das Caldas da Rainha lhe deve duas rendas e José Luís recorre às redes sociais para partilhar publicações do PNR.

Ana sente-se perseguida por Hugo

Não foi um final feliz para a instrutora de fitness e o condutor de semirreboques. O casal separou-se na penúltima semana de competição, que será exibida daqui a duas semanas, mas um amigo da concorrente garante que Ana se sente perseguida. “O Hugo ficou completamente obcecado por ela”, contou à “TV Mais”. “Ele aceitou sair do programa, diz que bloqueou a Ana nas redes sociais, mas ela já recebeu mensagens e telefonemas anónimos. Para bom entendedor, meia palavra basta.”

E continua: “A Ana perdeu o controlo da situação e não sabia o que devia fazer. Ela dizia mesmo que se sentia perseguida pelo Hugo”.

Na grande final, que passará na televisão no final do mês, Hugo não compareceu às gravações do programa, o que apanhou de surpresa a própria produção.

A senhoria de Eliana está furiosa com ela

Eliana deixou a casa arrendada onde vivia há quase dois anos na Foz do Arelho. Segundo a senhoria, Georgina, a jovem das Caldas da Rainha saiu sem pagar duas rendas e ainda levou eletrodomésticos que não lhe pertenciam. “Deixou [a casa] uma bela porcaria! E levou-me a televisão! Mas já tenho uma advogada que anda a ver onde é que ela está”, contou à revista “TV7 Dias”. “Ela sabia muito bem que a televisão não era dela, mas também sabia que tinha de me pagar a renda e não me pagou dois meses, não me pagou nem outubro nem novembro”.

Um dia depois das gravações do programa da SIC terminarem, a 11 de novembro, Eliana avisou a senhoria que iria abandonar o imóvel. As mudanças foram feitas de imediato.

“Ela nesse dia veio cá duas vezes. Veio a primeira com uma tia, que foi a mesma que veio trazer as coisas quando ela veio para cá. E depois a segunda vez, quando ela me entregou as chaves, estava com a tia e com o Tiago, que era o namorado dela. E eu disse-lhe: ‘Mas tens de me pagar, estás a dever-me dois meses, tu antes não eras assim, tu antes pagavas-me bem’. E ela disse: ‘Mais para o fim do mês venho pagar’. E eu sem saber que ela me tinha levado a televisão.”

De acordo com Georgina, a renda era de 225€ por mês, portanto Eliana deve-lhe neste momento 450€. “E ela também tinha de me avisar um mês antes e só me disse no próprio dia em que veio buscar as coisas. Eu tenho o contrato.”

Georgina também se queixa do estado em que a jovem deixou a casa. Devido ao facto de a ex-concorrente ter deixado os gatos fechados em casa, a senhoria deparou-se com muita sujidade, cortinados rasgados e um sofá a exigir limpeza.

Eliana não pode falar com a imprensa até ao fim do programa, no entanto, a tia materna defende que tudo não passa de um equívoco. “Que eu saiba estava pago até outubro”, disse à mesma publicação.

“E a Eliana diz que inclusive lhe perguntou sobre novembro e que a senhoria lhe disse que se fosse preciso até lhe oferta esse mês e para ela pensar bem se queria ir embora dali, porque gostava muito dela. Mas pronto, pelo menos do mês de novembro ela não pagou os 12 dias e se calhar devia ir falar com a senhora para resolver isso, mas como a senhoria disse que lhe oferta o mês… o resto, pelo que ela me disse, está tudo pago. Mas vou dizer-lhe para passar lá para resolver isso.”

Quanto à televisão, a tia materna explicou: “Se calhar durante as mudanças pode ter sido encaixotada por engano, porque não era só ela a arrumar as coisas (…). Mas ela vai falar com a senhoria e resolver isso.”

Eliana não abandonou o filho?

À “TV7 Dias”, Sofia, a tia que criou o filho de Eliana, explica que nunca houve abandono da criança. A jovem tinha apenas 19 anos quando engravidou e, ao sexto mês de gestação, a mãe morreu. “(…) Não é como já disseram, que ela só engravidou depois, não, a mãe dela morreu em agosto e o Francisco nasceu em novembro, e logo ali perdeu o seu pilar”, contou à revista.

Sobre a questão de ter deixado o filho para ser criado pela tia, Sofia explica: “A Eliana era novíssima e estava na altura de procurar trabalhar e a felicidade… Foi uma opção que fizemos para o melhor do Francisco e o melhor para ela, porque era preferível isso do que andar com ele aí para trás e para a frente e eu ficar preocupada com os dois, porque a Eliana também é como uma filha para mim”.

No início a ideia era que Eliana viesse buscar o filho quando a sua vida estabilizasse. Isso acabou por não acontecer. “A vida é complicada e nunca deu para ficar com o filho e, pronto, vinha aqui a casa visitá-lo, estava aqui um bocadinho e depois ia embora outra vez.”

Sofia reforça que Eliana abdicou do filho por amor, uma vez que sabia que não teria condições para cuidar dele. “As coisas não têm resultado bem porque a Eliana gosta de sair à noite, dos karaokes, de festas, como rapariga nova que é, e parecendo que não, se é mãe solteira e sabe que o filho está bem, assim pode sair mais vezes. E, de facto, a Eliana é ausente na vida do filho, mas só escolhe o bem do filho dela, ou seja, apesar de verem a Eliana como má mãe, ela na má mãe que é, acaba por ser uma ótima mãe, porque soube escolher o melhor para o filho.”

E continua: “É como ela diz: ‘É preferível eu ter o meu filho seguro do que andar com ele de um lado para o outro ou ter de andar a pedir a A, B ou C, ou ter mesmo as assistentes sociais atrás de mim porque eu iria desleixar-me com o meu filho. E assim sei que o meu filho tem tudo’.”

José Luís partilha publicações do PNR

O partido ultranacionalista de extrema-direita defende algumas ideias controversas, nomeadamente aquilo que chamam de “promoção da cultura gay e do folclore amaricado”. Segundo a “TV Guia”, é evidente a simpatia de José Luís Cardoso pelo PNR partilhando publicações do partido nas redes sociais e deixando gostos.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]